Ameaçada por evangélicos, mãe Carmen de Oxum sai do Brasil


"Fui expulsa"

Carmen Flores (foto), a mãe Carmen de Oxum, antecipou uma viagem que faria em 2018 e já encontra na Suíça, longe, portanto, da intolerância de evangélicos.

“Fui expulsa pelo tráfico”, disse.

Em setembro de 2017, sob a mira de armas de traficantes evangélicos, ela foi obrigada a quebrar imagens de seu terreiro, em Nova Iguaçu, Rio.

Os próprios bandidos gravaram um vídeo [ver abaixo] da agressão a Carmen, a “diaba chefe”, segundo eles.


“O sangue de Jesus tem poder", disse um deles.

"Todo mal tem que ser destruído em nome de Jesus... Quebra!”

Viúva, Carmen tem aluguéis que compõem sua renda, além de doações de fiéis.

Ela já passava três meses por ano no Exterior, dando atendimento espiritual.

Quando voltar ao Brasil — ainda não sabe quando — ela vai abrir um terreiro longe do local daquele que sofreu ataque.

O lugar está cheio de traficantes, disse.

Além disso, quando ela sofreu a abordagem dos evangélicos, “alguns vizinhos aplaudiram”.



Com informação de Veja e foto de arquivo pessoal.




Polícia indicia cinco suspeitos de integrar milícia evangélica

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.