'Star Trek: Discovery' veta menção de personagem a 'deus'


Capitão Lorca (Jason Isaac) no século 23

Na gravação de um episódio do Star Trek: Discovery, Jason Isaac (foto), que interpreta o Capitão Lorca, improvisa uma fala: “Mande fogo [contra os Klingons], por amor de Deus”.

Kirsten Beyer, autor do episódio, pediu corte na gravação porque o personagem não pode mencionar “deus”.

O ator britânico quis saber por quê?


Beyer explicou que o escritor Gene Roddenberry (1921-1991), o criador de Star Treck, situou sua ficção científica no século 23, quando, no entendimento dele, não existirá religião.

Isaac brincou, dizendo achar que não poderia falar algo como “maldito”.

“E ‘foda-se’, pode?”

Beyer respondeu que dizer o palavrão seria menos grave do que dizer “deus”.

Roddenberry foi um ateu assumido.

Ele dizia coisas como “devemos questionar a lógica da história de ter um Deus todo-poderoso que cria seres humanos defeituosos e depois os culpa por seus próprios erros".

Isaac, como grande ator que é, deveria ter procurado saber sobre Roddenberry, para mais bem interpretar o personagem.


Com informação do site Entertainment e de outras fontes.




Saudação de Spock é rito judaico e significa 'Todo Poderoso'

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.