Muçulmanos de cem países fazem apelo contra terrorismo


da Agência Brasil

Mais de 30 mil muçulmanos procedentes de 100 países se reúnem neste fim de semana em Hampshire, no Sudeste da Inglaterra, em uma convenção destinada a condenar toda a forma de terrorismo e fazer um apelo à paz.

Desde a sexta-feira (28), o líder internacional da Comunidade Ahmadi, Hazrat Mirza Masroor Ahmad, está organizando a maior convenção islâmica feita no Reino Unido e que termina amanhã (30).

O propósito do encontro de três dias, conhecido como Jalsa Salana, quer promover o Islã e desafiar as "más interpretações" que são feitas da religião, explica a entidade em um comunicado.


Os muçulmanos ahmadis formam um movimento de reforma dentro do Islã, separando-se claramente dos grupos militantes e fundamentalistas, pondo ênfase nos elementos pacíficos e de tolerância da crença muçulmana.

O evento celebrado no Reino Unido foi aberto na sexta-feira com a tradicional reza.

O chefe espiritual dos ahmadis, Hazrat Mirza Masroor Ahmad, falou recentemente da ameaça dos terroristas que chegam à Europa.

"Recentemente, organizações terroristas começaram a cometer as atrocidades mais bárbaras em países ocidentais, sugando a vida de inocentes", indicou Ahmad antes do início do encontro.

"Os terroristas não têm conhecimento do Islã pois, caso contrário, se dariam conta de que o profeta proíbe o assassinato de inocentes sob quaisquer circunstâncias, inclusive durante um estado de guerra," completou.

Movimento pela reforma do Islã

Com informação da agência EFE.




Pior religião de todas é o Islã, afirma Richard Dawkins

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.