Facebook diz que remoção de páginas católicas foi incidente


O Facebook informou que a remoção simultânea no dia 18 de julho de 2017 de dezenas páginas católicas em português, inglês e espanhol ocorreu por um “incidente” e que houve a restauração no dia seguinte.

Entre as páginas estavam a “Papa Francisco Brasil”, com 4 milhões de seguidores, e a “Nossa Senhora Cuida de Mim”, com 3 milhões,

“O incidente foi causado por um mecanismo de detecção de spam”, afirmou um comunicado da rede social.

No Brasil, deputados da bancada federal católica pediram uma explicação ao Facebook.

Antes de as páginas serem restauradas, uma diretora do Facebook no Brasil disse que a medida tinha sido da sede da rede.

Católicos duvidam da explicação oficial.

Para o site Church Pop, por exemplo,  pode não ter sido um incidente porque a remoção só atingiu páginas católicas.

Entre outras possibilidades, o site acredita que um funcionário anticatólico do Facebook tenha sinalizado as páginas como spam.





Facebook rejeita pressão ao se recusar a criar um emoji cristão