Estudo afirma que bolsões vulcânicos da Lua tem água


A Lua tem água em bolsões vulcânicos, afirma um estudo publicado em 24 de julho de 2017 pela Nature Geoscience.

Água viabiliza colonização da Lua

O estudo não aponta exatamente onde há água, mas garante que ela há em quantidade suficiente para a implantação de uma colônia humana no satélite.

As conclusões do estudo se basearam nas medições de amostras lunares das missões Apollo e do espectrômetro do orbitador lunar Chandrayaan-1, da Índia.

Os espectrômetros medem a intensidade da luz refletida em superfícies.

Por intermédio deles, os cientistas podem analisar a composição do objeto do estudo a partir do espectro da luz.

Em 2008, cientistas detectaram vestígios de água em esferas de vidro trazidas dos locais dos pousos do projeto Apollo, mas o novo estudo sugere que a água pode ser mais abundante do que se imaginava.


A descoberta da água, se confirmada, enfraquece a tese de que a Lua tenha se formado em consequências do embrião planetário Theia com a Terra [ver vídeo abaixo].

Como, por essa tese, houve liberação de muita energia, a elevada temperatura deveria ter evaporado toda a água.

Mas é possível, segundo Ralph E. Milliken, autor do estudo e professor Departamento de Ciências Terrestres, Ambientais e Planetárias da Universidade Brown, que  a água tenha chegado junto com asteroides quando a Lula já estava fria fria.

Colisão da Theia com a Terra


Com informação do Nature Geoscience e de outras fontes e foto meramente ilustrativa da Nasa.




Paquistão censura Twitter por causa de caricaturas de Maomé