Espírito Santo faz cocô na cabeça de fiéis durante a missa

Voo rasante sobre os devotos

Não há profecia na Bíblia, mas está ocorrendo: o Espírito Santo está fazendo cocô na cabeça de fiéis.

Seria um sinal do fim dos tempos?  O mundo vai acabar sob merda divina?

Calma, leitor, não entre em pânico, porque não há indício de que esteja ocorrendo o fim do mundo, mas apenas o extermínio do Brasil, pelos políticos.

O que ocorre é que pombas estavam, em voos rasantes, defecando sobre os fiéis, durante as missas da Igreja Nossa Senhora da Consolação, de São Paulo.

As pombas, como se sabe, são o Espírito Santo.

Está em Mateus 3:16: “Eis que os céus se abriram e viu descer sobre ele [Jesus], em forma de pomba, o Espírito de Deus”.

Também em Mateus 3:16: “Vi o Espírito descer do céu em forma de uma pomba e repousa sobre ele”.

Acredito que as pombas bíblicas tinham mais educação, poupando Jesus de suas fezes.

O padre da Igreja da Consolação contratou uma empresa para hipnotizar as representações do Espírito Santo, de modo a mantê-las longe dali.


Parece que deu certo.

A empresa instalou na entrada principal da igreja um painel com círculos coloridos, que, segundo ela, dá náuseas e vertigem nas pombas.

A expectativa do padre, suponho, é que não haja o mesmo efeito nos fiéis porque, senão, a Igreja vai ficar mais vazia do que tem estado.

Consta que uma devota gostaria que, em vez de um circulo colorido, fosse instalada na Igreja uma seta hipnotizadora mostrando o rumo do Templo do Salomão, para que o Espírito Santo fosse abençoar com suas fezes os fiéis de lá.

Até porque, teria argumentado a devota, o Espírito Santo está no logotipo da Universal, e é essa igreja, por isso, que tem de arcar com as consequências fecais.

O padre disse que teve um gasto superior a R$ 1.000, para a instalação do círculo e o fechamento de alguns buracos na igreja.

Se ele tivesse recorrido a uma religião coirmã, a umbanda, o “trabalho” de espantar o Espírito Santo sairia de graça.

Círculo hipnotizador





Mulher diz à polícia que pai de santo baixou espírito errado

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.