Corte de verba de Carnaval foi para agradar Universal, diz ação


Yuri Lucas Carius de Moura Almeida, do bloco de carnaval “Boa Praça”, de Petrópolis, entrou com ação popular com o argumento de que Marcelo Crivella (PRB), prefeito do Rio, cortou pela metade a verba do Carnaval 2018 para “prestigiar” a Igreja Universal, em decisão que não respeita a impessoalidade da administração pública.


Crivella é bispo licenciado da Universal, que, como outras igrejas evangélicas, demoniza literalmente o Carnaval.

Almeida também alegou, na ação, que o prefeito feriu os princípios de eficiência e razoabilidade, ao não levar em conta que o Carnaval é uma fonte de recursos para a economia do Rio.

Lauro Barreto, advogado de Almeida, disse: “O prefeito não pode diminuir o repasse [de verba] no meio do jogo. É um prejuízo enorme para todos”.

A ação popular, que pede anulação da medida do prefeito, aguarda decisão da Justiça.

Fonte de recursos para o Rio

Com informação do jornal Extra.




Crivella corta verba do Carnaval. Bem feito para eleitores