MPF-AP pede bloqueio de verba oficial à Assembleia de Deus



MPF-AP (Ministério Público Federal no Amapá) pediu à Justiça Federal a intimação da União, do Estado e do Município de Macapá para que esclareçam a origem das verbas públicas destinadas às comemorações do centenário da Assembleia de Deus.

Se as verbas forem confirmadas, a instituição quer o bloqueio do repasse, que pode chegar a mais de R$ 2 milhões.

No caso de o repasse já ter sido feito, o órgão quer que a Justiça determine o ressarcimento do dinheiro.

MPF argumentou que a doação de verbas públicas a entidade religiosa viola o princípio do Estado laico e provoca dano aos cofres públicos, prejudicando a manutenção dos serviços à população.

Além da verba, o governo do Estado se comprometeu a dar suporte logístico à programação do centenário da igreja Assembleia de Deus, que vai até 21 de outubro de 2017, o que é inconstitucional.

R$ 2 milhões para Assembleia de Deus

Com informação e texto do MPF-AP.

Envio de correção


Santa Catarina libera R$ 720 mil para congresso evangélico