Doria fere Estado laico ao fazer convite para Marcha para Jesus



O Ministério Público do Estado de São Paulo precisa dar uma enquadrada no prefeito João Doria (PSDB), de São Paulo, para que ele respeite o Estado laico.

Para fazer média com as lideranças evangélicas, Doria, que é católico, gravou um vídeo [ver abaixo] postado nas redes sociais convidando a população para a Marcha para Jesus que se realizará no dia 15 de junho de 2017.

Ele convoca “todos que têm Deus no coração e que querem, com essa marcha, dar uma mensagem de paz e esperança”.

Prefeito não deveria ser garoto-propaganda de religião alguma.

É o velho toma-lá-dá-cá: pastores estão usando o Doria para divulgar o evento e o prefeito está se divulgando entre os evangélicos, em sua campanha ainda não assumida para a Presidência da República.

Vale sempre lembrar: A Marcha para Jesus é organizada em São Paulo pelos pastores Estevam Hernandes e Sônia, marido e mulher donos da Igreja Renascer que ficaram alguns meses presos nos Estados Unidos por entrarem naquele país com grande soma de dinheiro não declarada.

Havia dólares escondidos até dentro da Bíblia.


Com informação do site da Marcha para Jesus e de outras fontes.

Envio de correção



Justiça condena ex-prefeito por financiar Marcha para Jesus