Praga dos programas religiosos continua se alastrando na TV


Lixo se prolifera impunemente na TV
A colunista Patrícia Kogut, de “O Globo”, disse que os programas religiosos são uma “praga” da TV que continuou a se alastrar em 2016.

Escreveu:

“Os programas religiosos ampliaram na TV sua presença, que já era tentacular.

A CNT é um exemplo dessa indecência. A emissora dedica quase a totalidade de sua programação a essas atrações.

A Record tem religião espalhada por sua grade e há apresentadores que encerram suas atrações com alguma menção à fé.

A pregação também domina a Bandeirantes (até no horário nobre) e a RedeTV!.

A coisa é tão constante que fica no ar uma dúvida: a que horas o pastor R.R. Soares dorme? Aliás, ele dorme?”

Faltou Kogut dizer que as emissoras de TV são concessões públicas, que portanto esse abuso não deveria acontecer porque o Estado brasileiro é laico e que as autoridades não fazem nada, para não desagradar aos religiosos.

Com informação de "O Globo".

Envio de correção.

Grupo de discussão no WhatsApp.


Programas religiosos na TV ferem a Constituição, diz ativista