Nos EUA, mais duas redes de hotéis tiram Bíblia dos quartos



As redes americanas dos hotéis Moxy (com nove unidades e outras 40 em construção) e Edition (com quatro unidades e nove em planejamento)  deixaram de oferecer exemplar da Bíblia aos hóspedes.

Adesivo alerta que
Bíblia pode fazer
mal para saúde
Elas pertencem ao grupo Marriott International, o maior do mundo no ramo hoteleiro, com outras redes.

Felicia Farrar McLemore, porta-voz do Marriott, disse que a decisão se deve ao fato de o Moxy e o Edition se destinarem aos jovens — público que está se distanciado cada vez mais da religião.

O banimento da Bíblia e de outros livros religiosos dos hotéis é uma forte tendência nos Estados Unidos.

De acordo com pesquisa da STR, empresa de análise do setor, na última década o número de hotéis que deixou de oferecer Bíblia caiu drasticamente, de 95% para 48%, para não ofender hóspedes muçulmanos e ateus, por exemplo.

A Freedom From Religion Foundation, que congrega ateus e agnósticos, tem feito forte pressão sob os hotéis que oferecem o livro cristão.

Laurie Gaylor, da direção do FFRF, disse que a fundação está chamando a atenção da indústria hoteleira para o fato de que um quarto da população americana não é religioso.

A fundação criou um adesivo [ver acima] para que hóspedes ponham na Bíblia com esta advertência: “A crença literal neste livro pode pôr em perigo sua saúde e vida”

Com informação do Los Angeles Times e de outras fontes e foto de divulgação.

Grupo de discussão no WhatsApp.


Hotel britânico troca Bíblia de cabeceira por romance erótico