Mundial vai ter de indenizar pastor ex-gay em R$ 50 mil

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso manteve a decisão de primeira instância que condenou a Igreja Mundial do Poder de Deus a indenizar um pastor em R$ 50 mil por danos morais.

Ferreira disse
que sofreu
discriminação
De acordo com os autos, o pastor Rafael Alves Ferreira (foto) disse ter sido agredido no dia 6 de dezembro de 2009 pelo pastor Jademir por admitir ter tido relacionamentos homossexuais.

Ferreira, que se apresenta como “pastor ex-gay”, disse que estava dormindo em um templo da Mundial quando foi acordado a socos e pontapés pelo seu colega, sendo desligado da Igreja.

Ele pediu à Justiça indenização de R$ 1 milhão, mas a juíza Helena Maria Bezerra Ramos, da 8ª Vara Cível de Cuiabá, reduziu o valor.

Em sua defesa, a Mundial negou que tenha havido agressão.

Ela terá de pagar, também, as custas processuais e honorários advocatícios fixados em 20% sobre o valor da indenização.

Como se sabe, a Mundial e outras igrejas evangélicas, principalmente neopentecostais, são notórias por sustentar uma pregação homofóbica.

Com informação do portal Poconet.

Envio de correção.

Grupo de discussão no WhatsApp.


Vereador evangélico propõe confinar gays em uma ilha


Postar um comentário