Em 2011, cristãos rezaram para que George Michael morresse

Os integrantes da organização Cristãos por uma América Moral devem estar comemorando a morte ocorrida ontem (25 de dezembro de 2016) do cantor britânico George Michael (foto) por insuficiência cardíaca.

Religiosos pediram
que o cantor gay
fosse para o inferno
Em novembro de 2011, quando Michael estava em estado grave internado com pneumonia aguda no hospital AKH, de Viena (Áustria), esses cristãos rezaram para que ele morresse e fosse para o inferno.

Eles criticavam o cantor por ser um mau exemplo para a sociedade.

Michael já tinha assumido sua homossexualidade e todos sabiam de seu envolvimento com drogas. Suspeitava-se que estava com Aids.

Em janeiro de 2012, ele se desabou no Twitter.

"Vocês sabiam que, quando eu estava lutando por minha vida na Áustria, havia um monte dessas adoráveis pessoas, que se intitulam 'cristãos para uma América Moral', que oravam o tempo todo para que eu morresse?", escreveu.

Usou palavrões para se referir a esses “adoráveis” cristãos.

Michael acreditava em Deus, mas nunca esteve ligado a uma religião.

Com informação do site Female First e de outras fontes e foto de divulgação.

Envio de correção.

Grupo de discussão no WhatsApp.


Prince foi homofóbico por influência das Testemunhas de Jeová


Semelhantes

Postagens mais visitadas deste blog