Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Arquidiocese orienta como jogar Pokemón GO dentro de igrejas

Igreja quer aproveitar o interesse
dos jovens pelos bichinhos virtuais
Arquidiocese de São Paulo surpreendeu ao estimular no Facebook os jovens a jogarem o Pokemón GO dentro das igrejas e em suas imediações, embora “evitando excessos e com orientação positiva”.

Evangélicos e islâmicos de diferentes países acreditam que o joguinho que se tornou em febre mundial é instrumento de Satanás.

Para a arquidiocese, contudo, o Pokemón GO representa uma oportunidade de interação entre as paróquias e os jovens que se afastaram das igrejas.

No Facebook, a arquidiocese sugeriu aos jovens que olhem dentro da Igreja antes de pegar os personagens virtuais do jogo.

“Que tal fotografar algo nesta Igreja que você tenha gostado?”, desafia a arquidiocese.

A arquidiocese pede aos jovens que espere para jogar, caso esteja havendo uma missa. “Neste intervalo, que tal participar da celebração?”.

Nas redes sociais, há pessoas que duvidam da veracidade da informação por causa do notório conservadorismo da Igreja Católica.

Outros elogiam a iniciativa, como fez Miriam Smith. “Deram boas dicas em vez de expulsar as pessoas da igreja”, disse.

Para o militante ateu Eduardo Banks, parece que a Igreja Católica do Brasil adotou o procedimento “se não pode vencê-los, junte-se a eles”.

“Sabendo que não poderá impedir a caça de Pikachu na sacristia, a Igreja tenta pôr um pouco de regramento na brincadeira, fazendo, se possível, algumas conversões.”

Com informação do Facebook e de outras fontes.

Pokémon GO é criador de ciberdemônios, diz pastor



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...