Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

sábado, 30 de julho de 2016

MP acusa deputado evangélico de ter funcionários fantasmas

O MP-PR (Ministério Público Estadual do Paraná) abriu na Justiça processo contra o deputado estadual Pastor Edson Praczyk (foto) pela manutenção de um esquema de “funcionários fantasmas” para embolsar dinheiro da Assembleia Legislativa.

Pastor da Universal é
acusado de embolsar
cerca de R$ 22 milhões
Rosária Tobias, mulher do deputado, e uma ex-funcionária também constam na ação como acusadas.

Praczyk é pastor da Igreja Universal. Ele afirma que é inocente.

O MP pediu bloqueio dos acusados e quer que eles devolvam R$ 20 milhões aos cofres públicos.

O deputado ficou com o salário (ou parte dele) de pelo menos 22 funcionários, de acordo com o Ministério Público.

Quando o caso foi divulgada por uma emissora de TV, Praczyk fez em plenário acusações machistas à repórter autora da reportagem [ver vídeo abaixo], mas se silenciou em relação ao Ministério Público e à Polícia Federal, que são os autores das investigações e acusação.


Valentão ofende jornalista, 
mas não PF nem MP



Com informação do site Bem Paraná e de outras fontes e foto de divulgação.

Deputado da Iurd se defende com insinuação cafajeste



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...