Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quinta-feira, 12 de maio de 2016

MP investiga hospital católico que se recusa a fazer laqueadura

O MP (Ministério Público) de Santa Catarina está investigando um hospital administrado por uma ordem católica que está sendo acusado por pacientes de se recusar a fazer laqueadura por motivo religioso.

Maternidade de Itajaí (SC) é
acusada de adotar orientação
ditada pela Igreja Católica 
“Isso é inadmissível”, disse a vereadora Anna Carolina Martins (PSDB). “O Brasil é um Estado laico, e o direito das mulheres precisa ser respeitado.”

O estabelecimento é o Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, sob o comando das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada.

O hospital, que recebe verbas públicas, é suspeito de seguir a orientação papal contrária aos procedimentos contraceptivos, em vez de se restringir aos critérios médicos.

A direção do hospital nega a acusação, mas contra ela há ações judiciais de mulheres, algumas em estado grave, que deixaram de ser atendidas, além da abertura de um inquérito pelo Ministério Público.

A descriminação religiosa do hospital é admitida pela própria Secretaria de Saúde de Itajaí, que tem enviado as pacientes com risco de vida ou de graves sequelas a instituições de saúde de cidades vizinhas, quando isso é possível.

O MP investiga o caso desde 2014 e não tem previsão sobre quando vai encerrá-lo, apesar da abundância de evidências.

Com informação do Diário Gaúcho e foto de divulgação.






Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...