quarta-feira, 27 de abril de 2016

Alagoas proíbe doutrinação religiosa e política nas escolas

A Assembleia Legislativa de Alagoas derrubou o veto do governo à lei que proíbe doutrinação religiosa e política nas escolas públicas e particulares.

Lei diz que professores
não podem induzir alunos
ao 'pensamento único'
Se o governador Renan Filho (PMDB) não regulamentar a lei, os deputados têm força legal para fazê-lo.

A lei, em seu artigo 2º, diz: "É vedada a prática de doutrinação política e ideológica em sala de aula, bem como a veiculação, em disciplina obrigatória, de conteúdos que possam induzir aos alunos a um único pensamento religioso, político e ideológico".

Acrescenta no artigo 3º que o professor "não abusará da inexperiência, da falta de conhecimento ou da imaturidade dos alunos, com o objetivo de cooptá-los para qualquer tipo de corrente específica de religião, ideologia ou político-partidária".

As escolas confessionais terão de deixar claro no contrato o seu caráter religioso.

A lei atinge principalmente professores evangélicos que costumam fazer evangelização em classe de aula.

Quanto ao veto à política, educadores têm criticado a lei com o argumento de que ela acabará com a pluralidade de ideias em sala de aula.

Para observadores, essa crítica parte principalmente de professores petistas ou simpáticos ao PT dados a fazer a cabeça dos estudantes .

Com informação das agências.






Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...