sábado, 19 de março de 2016

Aprovar pílula do câncer é ignorância, afirma Drauzio

A aprovação por uma comissão do Senado da chamada “pílula do câncer” é uma “ignorância populista”, porque a droga não foi aprovada por uma avaliação científica. O desabafo é do divulgador científico e oncologista Drauzio Varella (foto).

Médico disse que
droga não foi submetida
a métodos científicos
“Dizem que Deus limitou a inteligência do homem para que não ousássemos invadir seus domínios. Se assim foi, que mal haveria em ter limitado também a ignorância, já que fomos concebidos à sua imagem e semelhança?”, escreveu ele na Folha de S.Paulo.

Produzido por laboratório da USP, houve uma corrida de doentes e de seus familiares à pílula de fosfoetanolamina porque ela teria propriedades de cura. Mas a droga nem sequer foi submetida à apreciação da Anvisa.

Varella admitiu ter ficado chateado por ter sido “achincalhado” nas redes sociais por se colocar contra a liberação da pílula.

“Diziam que faço parte de uma conspiração da TV Globo (sempre ela) em conluio com as multinacionais interessadas em boicotar remédios baratos para o povo.”

Outros afirmavam que cancerologistas como eu se opunham à descoberta da cura do câncer.

Escreveu que esse é o preço pago “por quem teve o privilégio de estudar num país de iletrados”.

Aos seus críticos, Varella fez um desafio: apontar no Brasil um único oncologista que defenda a liberação de uma droga que não foi submetida aos métodos científicos.

Com informação da Folha de S.Paulo.







Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...