Não há ligação entre ciência e religião, afirma Neil Tyson



Não há nenhum ponto de intersecção entre a ciência e a religião, pelo menos da forma em que a crença é praticada até hoje. A afirmação é do astrofísico Neil deGrasse Tyson (foto), 55, que é diretor do Hayden Planetarium, em Nova Iorque (EUA), e divulgador científico.

Astrofísico diz
não se importar
com a religião
O apresentador da mais recente versão da série "Cosmos" argumentou que ao longo dos séculos houve cientistas e teólogos que tentaram explorar em vão algum tipo de intersecção.

“Toda vez que alguém declara ter descoberto uma harmonia entre uma coisa e outra é porque a religião se conformou com alguma descoberta científica”, disse deGrasse Tyson em entrevista ao HuffPost.

Ao ser indagado se a religião está morrendo, o astrofísico disse que não se importa com essa questão, mas reconheceu haver no Ocidente uma forte tendência de perda de influência da religião.

“A maior parte da Europa é ateia”, disse. “A Holanda é praticamente 100% ateia, lá as igrejas são relíquias. Até na Itália, onde fica a sede do Vaticano, a maioria das pessoas nunca vai à igreja.”

Ele reconheceu que, para muitas pessoas, a religião é uma “fonte de encanto e reverência”.

Mas não se trata da única forma de encantamento, porque, disse, as pessoas podem ter admiração pelo universo, que tem a vantagem de poder ser verificado objetivamente.

Com informação do Huffington Post. 



Se existe um deus, ele é muito bom em matança, diz astrofísico