segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Católicos radicais também seguem uma 'sharia', diz Maher

Apresentador
comentou caso da
escrivã homofóbica
Ao negar emissão de certificado de casamento a casais gays porque sua religião não aceita união entre pessoas do mesmo sexo, a escrivã Kim Davis, em Kentucky (EUA), mostrou que os católicos radicais também seguem uma "sharia" (conjunto de leis islâmicas), a exemplo dos terroristas muçulmanos, disseminando a intolerância e o ódio. A afirmação é do apresentador da TV americana e comediante Bill Maher (foto)

Em recente programa, ele se dirigiu a um hipotético católico radical. “Se você diz, como Kim Davi e sua laia, que ‘posso ignorar as regras do homem porque sigo as regras de Deus’, então você é o Irã, então você é a Arábia Saudita, então você é a lei da Sharia”.

Kim Davis ficou alguns dias presa por descumprir a sua obrigação profissional. De volta ao cartório, ela disse que vai continuar se negando a emitir certificado de casamento aos homossexuais.

Ela se tornou em um ícone para os religiosos conservadores e republicanos em campanha eleitoral.

O escritor Salman Rushdie, um dos convidados do programa, disse que Davis é um exemplo clássico do complexo de mártir delirante do fanático religioso.

“Enquanto eles [os fanáticos] negam direitos de pessoas, afirmam que seus direitos estão sendo negados. Enquanto eles perseguem as pessoas, afirmam que estão sendo perseguidos. Enquanto eles ofendem as pessoas, afirmam que são vitimas de ofensas.”

Uma organização que defende os direitos da comunidade LGBT colocou em um outdoor na cidade da escrivã, em local pelo qual ela passa com frequência, a seguinte mensagem: “Cara Kim Davis. O fato de você não poder vender sua filha por três cabras e uma vaca já significa que se submete a uma redefinição do casamento.”

A mensagem faz referência a trecho da Bíblica segundo o qual as mulheres podem ser vendidas com o propósito de casamento.

Outdoor de organização LGBT destaca o
anacronismo da Bíblia sobre o casamento
Com informação das agências e foto de divulgação.





Irlanda se libertou do catolicismo ao aprovar o casamento gay
Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...