Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Assassinado em Bangladesh o quarto blogueiro ateu neste ano

do Diário de Notícias

Neel foi morto
a machadadas por
supostos islâmicos
Um blogueiro defensor do laicismo foi morto à machadada na sua casa em Daca, no Bangladesh, esta sexta-feira. Niloy Neel (foto), ateu, escrevia a favor da separação entre a religião e os assuntos da esfera pública como a política e a cultura. Suspeita-se que o crime foi cometido por extremistas islâmicos.

"Era a voz contra o fundamentalismo e o extremismo", disse à BBC o dirigente da Rede de Bloggers e Ativistas do Bangladesh, Imran H. Sarkar. "Ele também falava pelas minorias, especialmente pelos direitos das mulheres e pelos direitos as pessoas indígenas".

É a quarta vez este ano que um blogueiro defensor do laicismo é morto à machadada no Bangladesh. Avijit Roy morreu em fevereiro, Washiqur Rahman foi morto em março, e Ananta Bijoy Das foi atacado por homens mascarados em Sylhet.

Segundo a BBC, duas pessoas foram detidas que se presume terem ligações a estes crimes, mas nenhuma foi acusada. Embora o Bangladesh seja oficialmente um estado laico, críticos do governo acusam-no de não agir em reação a estes ataques.

Niloy Neel foi morto por pessoas que entrou o edifício do seu apartamento com a desculpa de estarem à procura de um imóvel para alugar. Dois deles fecharam-no depois num quarto e mataram-no com machetes.

Neel escrevia criticamente sobre várias religiões, incluindo o islã, o hinduísmo, o budismo e o cristianismo, e tinha participado, em 2013, num movimento de protesto que exigia a pena de morte para um líder islâmico que tinha sido condenado de cometer crimes de guerra em 1971.


Ataque ocorreu no apartamento do blogueiro, em Daca





Em Bangladesch, radicais do islã exigem pena de morte a ateus

Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...