Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Delator do Lava Jato afirma que Eduardo Cunha pediu propina

Deputado quis
R$ 5 mi por contrato
 da Petrobras
Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na foto, presidente da Câmara dos Deputados e integrante da Frente Parlamentar Evangélica, pediu ao consultor Júlio Camargo propina de R$ 5 milhões por contrato da Petrobras. A informação é do jornal “O Globo”.

Camargo, que é um dos primeiros delatores da Operação Lava Jato, disse ao juiz federal Sérgio Moro que a abordagem de Cunha foi agressiva. “Estou no comando de 260 deputados”, disse o deputado ao consultor.

Camargo disse também que Cunha é sócio oculto de Fernando Baiano, que é considerado pelo Ministério Público e Polícia Federal operador do PMDB no esquema do Lava Jato.

O consultor disse não ter denunciado antes Cunha por temer retaliações.

O deputado disse que Camargo está mentindo. “A mim, eu nunca tive conversa dessa natureza, não tenho conhecimento disso. É mentira.”

Recentemente, Cunha introduziu em uma Medida Provisória emenda que cancelou uma multa milionária devida pelos pastores R.R. Soares e Silas Malafaia.

Além disso, a emenda concedeu isenção tributária às comissões que todas as igrejas evangélicas pagam a pastores por resultado obtido, como aumento na arrecadação de dízimo.

Depoimento de Camargo ao juiz Moro



Com informação de O Globo e imagens da Justiça.





‘O bandido político’ Cunha trama virar primeiro-ministro, diz Boff


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...