quinta-feira, 25 de junho de 2015

Itapetininga veta emenda de ensino obrigatório de religião

Vereador Cardoso
tentou impor o
catolicismo
A Prefeitura de Itapetininga (SP) vetou emenda de lei aprovada pela Câmara Municipal que tornava obrigatório no ensino fundamental público o ensino do catolicismo.

Itapetininga tem 150 mil habitantes e fica a 172 km de São Paulo. O prefeito é Luis Antonio Di Fiori (PSDB).

Geraldo Macedo, secretário de Educação, afirmou que a emenda que o vereador Marcus Tadeu Cardoso (PSDB), na foto, incluiu no Plano de Educação é inconstitucional porque privilegia uma religião, além de impor um ensino que pela LDB (Lei de Diretrizes e Bases) é facultativo.

O delegado de polícia Cardoso se elegeu com 1.772 votos. Ele defendeu a obrigatoriedade do ensino do catolicismo com base no acordo Brasil-Santa Sé, que está sendo questionado no STF (Supremo Tribunal Federal).

Cardoso ainda elaborou outra emenda que impedia que as escolas tratassem do estudo de gêneros. A proposta foi descartada antes mesmo da aprovação do plano pela Câmara.;

Com informação das agências e foto de divulgação.





ONU critica Brasil por ter ensino religioso em escolas

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...