Freira espeta criança para que sentisse o sofrimento de Jesus


A freira Ludovita (foto), professora de ensino fundamental em uma escola na cidade de Kysucke Nove Mesto, norte da Eslováquia, chamou o estudante Adam Celko, 7, para a frente da classe e em sua mão espetou uma agulha para que ele fizesse ideia do sofrimento de Jesus na cruz.

Ludovita quis que
alunos tivessem 'empatia'
com a crucificação
As demais crianças da classe ficaram apavoradas com medo de que outras delas tivessem também de ser agulhadas.
Celko teria sido escolhido para a demonstração por não estar se comportando bem em sala de aula.

Helena, 30, a mãe do menino, ficou indignada.

“Quando Adam chegou em casa ele tinha uma ferida na parte de trás da mão. Eu lhe perguntei o que era aquilo, e ele disse que o ferimento tinha sido feita pela Ludovita em uma aula sobre o que Jesus sentiu ao ser crucificado.”

A mãe disse que, como a Páscoa estava chegando, ela temia o que a freira pudesse fazer com seu filho ou com outro aluno. “Trocar a agulha por um prego? Crucificar Adam?”

A direção da escola pediu esclarecimento à freira e a explicação que obteve foi de que as crianças tinham sido convidadas a experimentar uma leve dor na mão para que pudessem ter “maior empatia com o tema” e que foi Adam que espetou a si mesmo.

“Nós desaprovamos fortemente esse método de ensino”, disse um porta-voz da direção.

Ludovita foi afastada da escola.

Com informação do Irish Mirror e foto de divulgação. 


Reino Unido condena mulher que matou filho por não decorar Corão