Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

......................................................................................

sábado, 29 de novembro de 2014

MP determina recolhimento de cartilha católica homofóbica

Com apoio da CNBB, a cartilha se
opõe à escolha da orientação sexual
O MP (Ministério Público) do Rio determinou à Secretaria Estadual de Educação que recolha os exemplares da cartilha católica Keys to Biothics (Chaves para a Bioética) por conter conteúdo homofóbico e machista.

A cartilha condena a teoria do gênero segundo a qual a orientação sexual de uma pessoa não dependente necessariamente de sua condição biológica.

De acordo com denúncia ao MP do grupo de pesquisa Ilè Obà Òyó, do programa de pós-graduação da Uerj (Universidade do Rio), ilustrações da cartilha ironizam a orientação sexual, além de subestimar a sexualidade das pessoas.

A cartilha foi produzida pela Fundação Jérôme Lejeune, sob orientação do Centro de Estudos Biosanitários, da Espanha, em parceria com a Comissão Nacional da Pastoral Familiar, entidade ligada à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

Em quatro idiomas, a cartilha foi distribuída em 2013 na Jornada Mundial da Juventude, que levou ao Rio jovens de todo o mudo, e em março de 2014 no 10º Fórum de Ensino Religioso.

No total, foram impressos dois milhões de exemplares, incluindo os 900 mil em português.

Quando a cartilha foi lançada, dom João Carlos Petrini, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, da CNBB, elogiou-a dizendo que ela proporciona uma "formação de base" aos jovens.

O Ministério Público mandou que a Secretaria de Educação, após a retirada da cartilha, promova uma divulgação na rede estadual de ensino esclarecendo que a sociedade tem de respeitar todos os modelos familiares.

Com informação das agências.





Rio concedeu isenção fiscal de R$ 1,7 milhão a evento católico
novembro de 2013


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...