Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Arabia Saudita condena ateu à prisão e a mil chibatadas

Raif Badawi foi condenado
por insultar o Islã na internet
O Tribunal de Recursos de Jeddah, da Arábia Saudita, confirmou a sentença proferida em 7 de maio ao jovem ateu blogueiro Raif Badawi (foto). Ele foi condenado a 10 anos de prisão e a mil chicotadas (cinquenta por sessão) por ter “insultado o Islã” na internet.

A primeira sessão de chibatadas poderá ocorrer nos próximos dias, em uma sexta-feira defronte a uma mesquita em Jeddah (ou Jidá), após as orações.

A Justiça também o proibiu de sair do país por 10 anos, de usar meios de comunicação e determinou que pagasse multa correspondente a US$ 266.600 (cerca de R$ 624 mil).

Arábia Saudita tem cerca de 29 milhões de habitantes, dos quais 92% são islâmicos, 5% cristãos e o restante divido entre outras religiões e entre agnósticos e ateus.

Inicialmente, Badawi foi acusado de “apostasia” e, por isso, poderia ser condenado à morte. Ele está preso desde 17 de junho de 2012.

Em julho de 2014, Waleed Abu al-Khair, advogado de Badawi e ativista dos direitos humanos, foi condenado a 15 anos de prisão sob a acusação de estar “perturbando o regime”.

Entidades humanistas internacionais pressionam a Justiça saudita para que as sentenças sejam canceladas.

Com informação da Anistia Internacional.





Sete países têm lei de pena de morte a ateus, revela relatório
dezembro de 2012


Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...