Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Presidente Dilma afirma que 'importante é crer [em Deus]'

Em 2010, a candidata disse:
 "Será que há ou não Deus?" 
Em 2010, em uma entrevista à Folha de S.Paulo, Dilma Rousseff (foto), então já tida como uma ateia “dentro do armário”, disse que tinha se criada em um lar católico, se equilibra na questão “será que há [Deus], será que não há?”

Nesta sexta-feira (8), em campanha eleitoral para tentar obter seu segundo mandato, a presidente Dilma disse a uma plateia de pastoras que acredita no poder da oração e que “importante é crer". Trata-se de uma afirmação capciosa porque, como estava se dirigindo a evangélicos, fica entendido que é importante crer em Deus.

“Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor”, afirmou, citando o Salmo 33. “Quero dizer também para vocês que todos os dirigentes desse país dependem do voto do povo e da graça de Deus. Eu também.”

Dilma falou a cerca de 5.000 pastoras e missionárias em São Paulo no encerramento de congresso da Assembleia de Deus, do bispo Manuel Ferreira, que está ligado à Congregação Madureira.

Em seu discurso de meia hora, a presidente disse “graças a Deus” algumas vezes.

No dia 31 de julho, Dilma participou em São Paulo da inauguração do milionário Templo do Salomão, da Igreja Universal. Entre outros políticos, compareceram também Geraldo Alckmin (PSDB), governador de São Paulo.

Em março de 2012, o sociólogo Pedro Ribeiro de Oliveira, professor em ciência da religião da PUC-Campinas, disse que o governo da Dilma estava sendo vítima de chantagens das lideranças religiosas mais conservadoras do país.

De fato, para não desagradar a esses religiosos evangélicos e católicos, a presidente evitou discutir determinadas questões, como a liberação do aborto, e suspendeu a distribuição nas escolas públicas material contra o preconceito aos homossexuais—o chamado kit gay.

Dilma continua na liderança nas pesquisas de intenção de votos, mas há indicação de que haverá segundo turno entre ela e Aécio Neves, candidato do PSDB, que também está se aproximando dos evangélicos para conquistar voto.

Em tese, nas eleições deste ano vai ser mais difícil tanto para candidata do PT como para o do PSDB obter o apoio dos evangélicos, que, em tese, poderão preferir votar no Pastor Everaldo (PSC).

Com informação da Agência Brasil e outras fontes e foto para divulgação feita por André Luiz D. Takahashi. Informação deste texto foi corrigida no dia 8 de setembro de 2014, porque Dilma na verdade disse que "importante é crer", e não "o importante é crer".





Dilma é refém das chantagens de religiosos, diz sociólogo
março de 2012


Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...