quarta-feira, 23 de julho de 2014

Prefeito de Nova Odessa veta lei que impõe Bíblia às escolas

Evangélico autor do projeto argumentou que
livro cristão serve para reflexão e bons exemplos
O prefeito Benjamin Bill Vieira de Souza (PSDB), de Nova Odessa (SP), vetou a lei que impunha a leitura diária de um trecho da Bíblia nas escolas municipais aos alunos do 1º ao 5º ano, atingindo 4.000 alunos de 12 estabelecimentos.

Bill admitiu ter simpatia pela lei, mas reconheceu que não dá para aprovar algo “ilegal”.

Ele acatou orientação do Departamento Jurídico da Prefeitura e da Secretaria de Educação de que a lei é inconstitucional por ter propósito religioso. A Constituição impede que quaisquer instâncias de governo se envolvam direta ou indiretamente com crenças.

O autor do projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal é do vereador evangélico Vladimir Antônio de Fonseca (SDD), ligado à Igreja Batista Nova Aliança.

Na defesa de seu projeto, Fonseca contestou o óbvio ao argumentar que a leitura da Bíblia nas escolas não é um ato religioso.

Disse que sua intenção, ao propor o projeto, é de “incentivar uma reflexão sobre os bons hábitos e a questão do respeito [às outras pessoas].”

Na Bíblia, de fato, existem bons exemplos, mas há também violência, genocídio, traição, incesto e por aí vai. Fonseca parece desconhecer isso.

Apesar do veto, a lei religiosa ainda pode ser imposta às escolas, porque os vereadores poderão derrubar a decisão do prefeito.

Com informação do TN Online.





Deputado propõe distribuição de 'Kit Bíblico' às escolas de SP
novembro de 2013


Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...