TV da Noruega repreende âncora por uso de crucifixo

Siv Kristian
Siv Kristian mostra o símbolo cristão que incomodou muçulmanos
A TV pública norueguesa NrK advertiu a âncora Siv Kristin (foto) para que não mais apresentasse o telejornal da emissora com uma correntinha no pescoço na qual há um crucifixo de 1,4 centímetro.

A direção do canal informou que alguns espectadores — principalmente da comunidade islâmica — protestararam energicamente, porque “a correntinha com a cruz ofende ao Islã.

“Esse símbolo não garante a imparcialidade do canal público”, disse um líder da comunidade muçulmana.

Siv Kristin, que é uma das jornalistas mais conhecidas do país, não gostou da repreensão. Ele começou a usar o crucifixo incrustado de pequenos diamantes negros em setembro.

“Eu não gosto as pessoas [telespectadores] de lá fora liguem para o meu chefe para dizer o que deve usar”, afirmou a âncora.

“Eu não usei a cruz porque querer ser provocativa”, disse. “Eu sou uma cristã, e a cruz está por toda a parte, na passarela, porque isso faz parte da moda.”

Para a direção da NrK, a política da emissora é clara no sentido de que âncoras devem se vestir de forma neutra, evitando o uso de jóias que tenham significado religioso ou político.






Com informação das agências.

Prefeituras do MS transportam evangélicos em ônibus escolares
setembro de 2013

 Religião no Estado laico