Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

......................................................................................

sábado, 9 de março de 2013

Pedido de senha de cartão de fiel foi brincadeira, diz Feliciano

pastor  Marco Feliciano
Nota do site do pastor diz que a intenção
não foi extorquir dinheiro do devoto
O pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-
SP), na foto, presidente da Comissão de Direitos Humanos e das Minorias da Câmara, negou ter tentado extorquir dinheiro de um fiel quando reclamou que tinha o cartão de débito e crédito dele, mas não a senha. Ele disse que “estava brincando” e que ia devolver o cartão.

O vídeo [ver trecho abaixo] que registrou o episódio não deixa evidente que se tratou de uma brincadeira. Ao microfone, Feliciano leu o nome do dono do cartão (Samuel de Souza) e se mostrou irritado, dando a entender que aquele tipo de oferta ocorria com frequência. “É a última vez que falo”, disse. “Samuel de Souza doou o cartão, mas não doou a senha. Aí não vale. Depois vai pedir um milagre para Deus, e Deus não vai dar, e então fala que Deus é ruim”.

No site do pastor, com o título “A verdade sobre o cartão de crédito”, um texto diz que o cartão que provavelmente o cartão foi colocado na salva de ofertas por engano.

Mas o próprio texto desmente essa versão, porque diz que o eletricista Samuel Souza “procurou” o Ministério Marco Feliciano para esclarecer a sua participação no episódio. De acordo com uma produtora de release a serviço do pastor, o fiel disse que colocou o cartão na salva de oferta para que a sua conta corrente fosse consagrada, porque estava passando dificuldades financeiras. Disse ter sido um "ato profético".

“Em um ano minha vida deu uma reviravolta, conheci uma pessoa maravilhosa, nos casamos, tenho uma linda casa toda mobiliada, não pago aluguel e consegui emprego como inspetor de manutenção elétrica”, disse. “Na época era apenas obreiro e hoje sou diácono e sonho um dia ser um pastor como Marco Feliciano.”

Em entrevista ao Estado de S.Paulo, Feliciano disse que não se envergonha de pedir dinheiro aos fiéis. “Nossas igrejas vivem de doações, como a Igreja Católica e todos os movimentos que precisam do amparo das pessoas”, disse. “Os partidos políticos [também] precisam das doações dos seus fiéis.”

A repórter Eugênia Lopes perguntou se a Comissão dos Direitos Humanos se transformou em um reduto de evangélicos, considerando que a maioria de seus integrantes está ligada a igrejas evangélicas.

Feliciano respondeu que há na comissão, além de evangélicos, católicos e espíritas, e que tem certeza de que todos vão cuidar de tudo de “maneira bem humana”.

“Somos sensíveis, somos cristãos, acima de tudo”, disse. “O que não podem é tentar rotular a gente de fundamentalista, reacionários.”

"Doou o cartão, mas não a senha. Aí não vale!"

video






Com informação do site de Feliciano e do Estadão, entre outras fontes.

Feliciano tenta se explicar, mas repete que África é amaldiçoada
março de 2013
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...