Ateus tentam de novo tirar do dólar a referência a Deus

In God We Trust
Frase foi introduzida no dinheiro para fazer proselitismo cristão
A FFRF (Freedom From Religion Fondation), que representa ateus e agnósticos dos Estados Unidos, e 19 pessoas moveram uma ação civil pública contra o Departamento do Tesouro para que retire do dólar (moedas e cédulas) a expressão In God We Trust ("Em Deus nós confiamos'). Essa é a quarta vez que uma entidade ou pessoa física recorre à Justiça reivindicando a supressão da frase.

Dan Barker, co-presidente da FFRF, disse que a referência no dinheiro a um entidade divina viola a laicidade determinada pela Constituição e a Lei de Restauração da Liberdade Religiosa de 1993.

Além disso, segundo ele, trata-se de uma ofensa aos descrentes e aos livres pensadores que, como têm de usar dinheiro, divulgam involuntariamente uma mensagem na qual não acreditam. “A mensagem pertence às igrejas, que são instituições privadas”, disse. “E nós não somos missionários para compartilhá-la.”

Afirmou que a frase foi inserida no dólar na década de 1950 com o objetivo de fazer proselitismo do cristianismo. Segundo ele, a ideia era distribuir a mensagem para o mundo, já que o dólar está em todo o lugar.

Barker afirmou que, de lá para cá, muita coisa mudou em termos de religiosidade, inclusive nos Estados Unidos, onde uma a cada cinco pessoas não segue nenhuma crença. Argumentou que o governo não pode forçar os descrentes a fazerem proselitismo do monoteísmo cristão dentro ou fora do país.

Informou que a FFRF só quer suprimir a frase, e não substituí-la por outra.

“Não estamos sugerindo que o lema seja alterado para “Deus não existes” ou para “Não acredito em Deus”, porque isso seria ofensivo para com os crentes”, afirmou. Além disso, “o governo tem de se manter neutro, sem promover a crença ou a descrença.”





Com informação do Christian Post, entre outras fontes.

Deputado evangélico quer que Deus seja obrigatório no real
fevereiro de 2013

Religião no Estado laico

Comentários

  1. O que é o que é?...
    Todo mundo tem acesso, tem acesso a todo mundo e pode servir como cavalo de tróia em batalhas ideológicas.

    A resposta a essa charada é múltipla: dinheiro, propaganda, drogas, sexo e tecnologias da informação.

    Laicistas e descrentes estão fazendo um esforço em vão. A referência ao Deus Monoteísta no instrumento de propaganda mais querido do Planeta é uma estratégia política. Deus sugere e reforça as idéias de unidade, união e unificação. Essa sugestão é a cola que mantém as pessoas juntas em comunidades. Essas comunidades podem ser facilmente manobradas em eleições governamentais, guerras, estratégias de consumo, etc. Deus é um instrumento de comando e nenhum governo, mesmo os que se dizem laicos, o abandonarão, a não ser que sejam forçados a isso.

    Como forçar os governantes a abandonarem a menção a Deus no dinheiro? Simples, basta fazer com que tal menção afaste o dinheiro das mãos dos políticos.

    Os Laicistas devem criar uma situação que leve os Políticos a um dilema: se mantiverem Deus no dinheiro, não terão dinheiro; se retirarem Deus do dinheiro, perderão o comando sobre o Povo. E como a menção a Deus deve ou não ser mantida no dinheiro, segue-se que os políticos perderão, de qualquer jeito, o comando sobre o Povo.

    Objetivamente, empresários devem recusar a fazer doações de campanha a políticos que apóiam a menção a Deus; as pessoas deveriam aumentar o volume de doações a instituições laicas de caridade, aumentando o respectivo desconto no imposto de renda; as contas de políticos religiosos deveriam ser ostensivamente vigiadas e cada deslize deveria ser objeto de denúncia; Lei de iniciativa popular deveria limitar os mandatos políticos a no máximo dois seguidos, com interstício de um ano para participar de novas eleições.

    Essas medidas forçarão os Políticos a sentarem à mesa com os Laicistas e negociarem com seriedade não somente a questão da menção a Deus nodinheiro, mas também os símbolos religiosos nas repartições públicas, a cobrança de impostos a Denominações Religiosas com faturamento acima de certos valores, etc.

    Sim, nós podemos mudar isso tudo. Mas isso exige união e coordenação de esforços. Dos simples ateus não se pode esperar um tal movimento, mas os laicos - religiosos ou não - tem esse poder.


    ResponderExcluir
  2. a passos pequenos deus vai morrendo...




    isso seria impensavel séculos atrás. Estamos progredindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 16 de março de 2013 10:09,

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...

      Você é muito ingênuo! E nos brinda com uma piada pronta...

      Há uma "estória" na França que conta, mais ou menos, o seguinte...

      Em um muro qualquer estava pichado a malfadada frase:

      "DEUS está morto" atribuída ao filósfo Friedrich Nietzsche.

      Logo após sua morte, alguém foi até lá e, espirituosamente, pichou abaixo a seguinte frase:

      "Nietzsche está morto"

      Assinado: DEUS

      Se a "estória" é verdadeira, eu não sei, mas, com certeza, é um dos maiores sarcasmos que já ouvi. Disso eu não tenho dúvidas!

      DEUS é ETERNO... é o que não teve COMEÇO e o que não terá FIM.

      Veja bem, o filósofo disse essa absurdidade no século XIX, nós estamos no século XXI, isto é, mais de 200 anos se passaram e DEUS ESTÁ MAIS VIVO DO QUE NUNCA.

      E Nietzsche? O que tem a dizer? Parece-me que agora, pelo menos, para aqueles que não tenham o dom da CLARIVIDÊNCIA, ele não está em condições de responder.

      KKKKKKKKKKKKKKKK...

      Até mais!!

      Excluir
    2. Teria algum sentido sua arenga se você provasse que quem escreveu na parede foi mesmo Deus. No mais, como dizem, só os bobos ficam rindo da própria piada (sem graça).

      Ruggero

      Excluir
    3. pois é, anonimo. ALGUEM (pessoa, carne e osso, humano, etc) foi lá e fez a pichação...


      preciso continuar?

      Excluir
    4. Deus e Nietzsche estão mortos.
      ...............Assinado: Conspiratus

      Excluir
    5. Nietzche, se nao me engano, era um humano.
      e como qualquer humano ele morreria em algum momento.
      deus eh apenas uma ideia, um produto.
      o deus cristao vai passar, provavelmente outro entrarah em seu lugar.
      a nossa sorte eh que essa nova crenca nao trarah consigo as ideias medievais que o cristianismo traz.

      Excluir
    6. Quando 'deus' não faz as coisas pessoalmente, então manda o diabo! Ha! Ha! Ha!

      Como alguns já disseram, não foi 'deus' que assinou, mas um ser humano. Logo...

      Excluir
    7. Anônimo 16 de março de 2013 16:16 e Leandro,

      Quem crê em DEUS, não necessita desse tipo de provas [científicas] que você, ingenuamente, parece querer exigir, a FÉ lhe basta.

      O cosmos: a vida, a natureza, a mente racional, a empatia humana e muito mais. Tudo, a nossa volta, parece indicar que só uma INTELIGÊNCIA SUPREMA poderia projetar, harmonicamente, uma realidade tão grandiosa e complexa.

      Leandro, você já ouviu falar em inversão de valores? Pois é exatamente a noção equivocada que você tem do DIVINO. Não é DEUS que deve se adaptar aos nossos gostos pessoais, mas somos nós que ao crermos na inspiração DIVINA, de uma determinada RELIGIÃO, procuramos nos guiar pelos seus ENSINAMENTOS ÉTICOS, MORAIS E ESPIRITUAIS.

      Anônimo 16 de março de 2013 16:35 e Rubim Geontelus,

      E daí? Isso não diz absolutamente nada! Nietzche continua morto. E apesar de todo avanço no campo CIENTÍFICO , ao contrário do que pensava o filósofo, DEUS continua vivo.

      Conspiratus,

      Como? Creio que mais de 6 bilhões de pessoas, pelo mundo afora, não concordam com você.

      Até mais!!

      Excluir
    8. não, rapaz. Deus não "continua" vivo, pois deus nunca existiu. A idéia-deus continua em alta por se tratar de fenomeno humano religioso. Repito: humano.

      Crer não torna algo verdadeiro. A religião tem que ser encarada como fenomeno humano e mensurável, mas o objeto dela não é real. É fantasia.

      A crença de que por se tratar de propriedade que acompanha a humanidade há séculos e que por isso automaticamente se torna válida é enganosa. Assim como é a ilusão do design que você mencionou.

      vamos todos morrer, rapaz. Não se iluda.

      Excluir
    9. "Quem crê em DEUS, não necessita desse tipo de provas [científicas] que você, ingenuamente, parece querer exigir, a FÉ lhe basta."

      E aqui esta o mais perfeito exemplo de que fé é querer que algo seja verdade mesmo sem ter evidencias. Seu deus é uma ideia preenchedora de vazios em vo^ce.

      Excluir
    10. Talvez se você lesse Nietzsche entenderia, ahhh mas ele ta morto né e ler livro de morto não vale mais né.

      Excluir
  3. se você observar ninguém precisa de deus para nada, por fim é apenas uma muleta psicológica. Exemplo de mortes e acidentes , se morre era a vontade de deus, se vive é graças a deus.

    ResponderExcluir
  4. Não falo por outros deuses que não conheço. Mas falo pelo DEUS cristão. ELE sabe se defender, e se achar isto relevante usará os seus ministros. E todos saberão que o Senhor é Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, cara-pálida. Os puxa-sacos de mitos é que sabem se defender. Todos já sabemos o que é esse "Senhor Deus": ua invenção para manipulação da plebe inculta e incompetente para conseguir as coisas pelo próprio suor (ficam esperando intervenção de um conto de fadas).

      Ruggero

      Excluir
    2. se miséria e fome fosse pecado igual é pecado ser gay, esses "ministros" de deus enfim seria capaz de fazer algo de útil para a sociedade. Mais enquanto miséria e fome não é transformado em pecado mortal em deixo uma frase para você.

      Os cães ladram e a caravana não para.
      Continuaremos avançando.

      Excluir
    3. Ele sabe se defender ou precisa usar seus "ministros"? A verdade é que até vocês sabem que deus não faz porcaria nenhuma, por isso arrumam essa cambada de caga-regras pra fazer o que VOCÊS querem e dizer que é a vontade de deus.

      Excluir
    4. "usará os seus ministros" Em outras palavras, eles incomodados vão dizer que deus mandou eles fazerem, se ele realmente existisse faria como na bíblia, manda raios, treme tudo, manda tsunami, destrói o prédio onde o dinheiro é feito como foi a torre de babel e etc.

      Excluir
  5. Anônimo16 de março de 2013 10:09
    "a passos pequenos deus vai morrendo..."

    E você nem vida tem...

    "Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. João 12:46"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mimimi, muita poesia e pouca objetividade.


      felizmente muitas pessoas estão acordando dessa dormência.

      Excluir
    2. ah , é verdade mesmo ?

      Excluir
    3. É, pois é, se vai citar a "sovaqueira", por que não fala que o tal personagem também veio para trazer a espada, ou para fazer seus seguidores abandonarem a família, ou pra lesar o bem alheio (vara de porcos jogada no precipício), hein... Vocês é que não têm vida, verdadeiros zumbis sem vontade própria, todos à mercê dos pilantras de púlpito e da política. E, sim: a informação e o conhecimento estão 'matando' o seu deus facínora e opressor.

      Ruggero

      Excluir
    4. Se ele não tivesse vida, ele nem teria comentado kkkkkkkkkkkkkk

      Alem da sua falta de logica em dizer que ele nem vida tem, você ainda prega um versiculo da biblia, um livro lixo que nem é levado muito a serio pelo povo kkkk

      Excluir
    5. deve ser mais um biruta querendo provar alguma coisa, com linguagem poética, religiosa e obscura, que nem ele mesmo sabe (ou pior, duvida...) e tenta reafirmar a todo custo.

      e provavelmente é por causa da morte, da comparação entre morte humana e vida eterna divina. Isso sem falar no que pode estar por trás do pensamento: morte para os ateus e vida eterna para os crentes.

      os crentes não mudam. São "eternamente" previsíveis.


      obs: e uns cagões com medo de morrer. Humpf.

      Excluir
  6. O ateísmo liberta a sua mente..Pensou nisso?

    ResponderExcluir
  7. Eis que nessa matéria vi um argumento fortíssimo a ser usado contra essa maquinação proselitista: não podemos ser obrigados a espalhar uma mensagem com a qual não concordamos, não podemos ser mensageiros involuntários de algo que repudiamos. Obrigar-nos a isso é uma demonstração de mentalidade tirânica, fascista. O dinheiro é um bem público, não um veículo de propaganda de uma determinada crença.

    Ruggero

    ResponderExcluir
  8. Qual é esse deus do dinheiro?

    ResponderExcluir
  9. quando estou em casa sem nada pra fazer,coçando o sa..,pego uma nota de 50 e penso, se eu tirar essa frase de Deus dessa nota, minha vida vai ficar melhor,vou deixar de ser vazio,futil sem problemas existenciais.Segunda feira minha vida vai dar um salto de qualidade assim que tirarem essa frase da nota(graças a Deus).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. religoso é tudo acomodado.




      ô brasil, acorda, pow!

      Excluir
  10. Se os Crentoloides tentarem impor um mërdocracia evangélica aqui no Brasil, estou pronto pra pegar ns armas e arrancar a cabea dos religiosos, quisá até croa um país controlado pela ''diatura ateísta'' como diz o Sr. MARACUTÁIA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também pegaria em armas para livrar o Brasil de um regime teocrático ou de uma nova ditadura. Chega de retrocesso!

      Excluir
    2. Você me cheira a fake.
      Pegar em armas pra matar crente?... kkkkk.
      Para de escrever bobagem e vai achar o que fazer.
      Junior

      Excluir
  11. deus criou uma árvore mágica e uma serpente falante, e depois matou o filho dele por causa da árvore e da serpente falante. #ExplicaCrente

    ResponderExcluir
  12. Quer tirar o nome de Deus da cédula? Então começa trabalhando no carnaval e nos demais feriados religiosos. Estado laico, totalmente!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita que um ser imaginário é onipotente? Então pare de ir ao médico, e passe a tentar curar suas doenças dentro da igreja!!!

      Excluir
    2. kkkk Ai meus dedos

      Excluir
  13. Se fossem ateus de verdade nem se importariam com isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se Jeová existesse de verdade, desceria do céu, e impediria os ateus de fazerem isso

      Excluir
    2. "Se fossem ateus de verdade nem se importariam com isso."

      Falácia do ateu de verdade!

      Como você não tem nenhuma autoridade para decidir se quem é ou não ateus de verdade, os ateus que tomaram tal iniciativa são verdadeiros.

      E não são preguiçosos que ficam criticando iniciativa dos outros, ao invés de fazer algo de útil...

      Excluir
  14. espero que retirem das notas aqui do Brasil tambem.

    ResponderExcluir

Postar um comentário