Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Tribunal da Polônia proíbe abate religioso com dor


Justiça decidiu que o
abate  religioso é cruel 

O Tribunal Constitucional, a mais alta instância da Justiça da Polônia, proibiu o abate religioso por considerá-lo cruel, desrespeitando, portanto, a lei de proteção aos animais.

A decisão contraria a instrução da UE (União Europeia) que entra em vigor em janeiro de 2013 permitindo tal ritual porque faz parte da liberdade de religião.

Para o tribunal polonês, contudo, a matança com dor de animais, sem atordoá-los, deixando-os sangrar, fere uma lei do país de 2009. A Polônia, nesse caso, não precisa se submeter à orientação da UE.

A maioria da população polonesa é católica, e o ritual com sofrimento dos animais pertence à tradição judaica e islâmica.

Na interpretação dessas duas crenças, o animal tem de estar consciente no momento de sua morte, para que a sua carne se mantenha pura e, portanto, adequada para o consumo.

Na Holanda, a Câmara dos Deputados aprovou no ano passado uma lei proibindo o abate religioso, mas a medida emperrou no Senado em consequência das pressões de religiosos. No Reino Unido, também se discute a proibição do ritual, com o apoio de setores do governo.

Sacerdotes do judaísmo e do islamismo argumentam que desenvolveram uma técnica de abate que minimiza o sofrimento dos animais, mas não há nenhum estudo científico que garante isso.





Com informação do National Secular Society.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...