Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Contra-ataque de Israel às bombas tem nome religioso


Ataque de Israel à Faixa de Gaza
"NUVEM DIVINA" - Ataque de Israel à Faixa de Gaza
O nome da "Operação Coluna de Nuvem" das FDI (Forças de Defesa de Israel), deflagrada em contra-ataque aos foguetes lançados a partir da Faixa de Gaza pela organização palestina Hamas, tem em hebraico um significado religioso. Trata-se de uma referência à "coluna de nuvem" protetora que acompanhou os israelitas quando deixaram o Egito.

Na Bíblia, em Êxodo 15, há referências a essa nuvem divina. O versículo 19 diz: “E o anjo de Deus, que ia diante do exército de Israel, se retirou, e ia atrás deles; também a coluna de nuvem se retirou de diante deles, e se pôs atrás deles”.

O versículo seguinte acrescenta: ”E ia entre o campo dos egípcios e o campo de Israel; e a nuvem era trevas para aqueles, e para estes clareava a noite; de maneira que em toda a noite não se aproximou um do outro”.

A expressão também aparece em Psalms (Salmos), em um verso onde Deus, em uma “coluna de nuvem”, fala a Moisés, Arão e Samuel.

A escolha do nome tem gerado críticas nas redes sociais, inclusive de israelenses, conforme constatou a CNN.

O internauta que se assina Joshua Eaton e diz ser jornalista, por exemplo, escreveu no Twitter que as forças israelenses, ao adotar uma referência das escrituras para a operação, estão tentando passar a mensagem que executam uma missão divina.

Um blogueiro John Cook, do site Gawker, escreveu que, com tal expressão, Israel evocou “um Deus todo-poderoso, vingativo, procurando demonstrar a primazia do seu povo escolhido”.

Cook colocou em dúvida a intenção de Israel, que estaria, segundo ele, querendo cumprir uma “agenda enraizada no misticismo antigo”, em vez de tentar uma solução racional para garantir a sua segurança.

O rabino Shmuel Herzfeld, de uma sinagoga em Washington, confirmou que a expressão se refere à proteção física e espiritual e que israelense com um pouco de conhecimento do judaísmo a reconhece imediatamente.

Eytan Buchman, que é na FDI o responsável pelo relacionamento com a imprensa americana, disse que, nas escrituras, a “coluna de nuvem” protegeu a nação de Israel contra os problemas do deserto, “como cobras, escorpião, ladrões e ataque de todos os tipos de pessoas”. “É uma nuvem proverbial que chega para garantir a proteção.”

Buchman disse não ter sido a primeira vez que uma operação militar tem nome bíblico. Como exemplo, citou a "Operação Arca de Noé", que em 2002 apreendeu foguetes, mísseis e explosivos em um navio palestino.

Com informação da CNN e Bíblia Online.

Igreja mostra sua vocação para violência ao se impor aos não fiéis
junho de 2011



Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...