Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Detrans do Paraná e Rio não aceitam foto de mulher com véu

A questão do véu é polêmica porque contrapõe o direito à crença ao
 princípio constitucional de que todos são iguais diante da lei
O Detran (Departamento de Trânsito) do Rio de Janeiro e do Paraná — onde se concentra parte dos  muçulmanos brasileiros — não aceitam que mulheres usem na carteira nacional de habilitação fotos com véu que cobram parte de seu rosto. Já em São Paulo, cujo número de adeptos ao islã também é significativo, o órgão permite foto com o adereço religioso. Existem nas três cidades cerca de 1,5 milhão de muçulmanos. 

Os Detrans adotam critérios diferentes porque a questão é polêmica, contrapondo o direto à crença religiosa ao princípio constitucional de que todos são iguais diante à lei e à laicidade do Estado.

Na avaliação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), a muçulmana pode ter foto com véu, desde que ele não esconda nenhuma parte de seu rosto. A mesma flexibilidade, contudo, não vale para mulheres que queiram usar adereços não religiosos, como chapéu.

Dos tipos de véus islâmicos, três cobrem parte do rosto: niqab, burca e chador (dependendo como for usado). Os demais véus são hijab, shayala e al Almira.

No Brasil, o mais comum é o uso em público do shayala. Na Alemanha, alguns Estados importantes proíbem o adereço. Na França e Bélgica, a proibição vale para todo o território. Nos Estados Unidos, o véu é liberado.

Com informação da Folha de S.Paulo.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...