Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Padre prega união religiosa mesmo sem consentimento de um cônjuge

 padre Paulo Ricardo de Azevedo Jr.
Padre admitiu que até bispos
desconhecem o procedimento
 
O padre Paulo Ricardo de Azevedo Jr. (foto), da Arquidiocese de Cuiabá (MT), prega em um vídeo o sacramento do casamento mesmo para o casal cujo um dos cônjuges não quer nenhuma proximidade com a Igreja Católica. Para tanto, segundo ele, a única exigência é que a união esteja registrada em cartório.

Ele disse que os cânones de 1161 a 1165 instituem a chamada “sanação radical”, que permite que uma união civil seja validada como casamento religioso, mesmo contra a vontade de um dos pares. “É como se o matrimônio tivesse sido celebrado [na igreja]”, disse.

O padre explicou que vale, no caso, o consentimento que os cônjuges deram para o casamento civil.

Azevedo citou um casal constituído por mulher católica e por marido protestante como um caso em que a “sanação radical” pode ser aplicada.

Azevedo informou que o interessado terá formular o pedido da “sanação” à sua igreja, mas advertiu que o pároco pode não estar informado sobre os referidos cânones, o que, segundo ele, pode ocorrer inclusive com bispos. A autorização para o procedimento é dada por um bispo.

O padre argumentou que essa é a solução para o cônjuge católico regularize o seu casamento, podendo, em consequência, se confessar e comungar, além de participar de outros sacramentos da igreja.

A pregação de Azevedo, além de potencializar um atrito entre um cônjuge e outro, lembra a Idade Média, quando a Igreja realizava conversões forçadas, principalmente de judeus.

Com informação da íntegra do vídeo do padre Azevedo

Padre chama protestante de otário por falar mal de Maria e do papa.
fevereiro de 2012

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...