Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

......................................................................................

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Seita mórmon entalou gatinho em poste para intimidar, acusa ex-fiel

O gato foi tirado do cimento, mas ele não sobreviveu 
Andrew Chatwin encontrou no quintal da casa de seu amigo Isaac Wyler um gatinho entalado em um poste de cimento, o que foi, segundo ele, uma intimidação de integrantes da Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, uma seita dissidente da Igreja dos Mórmons.

Chatwin e Wyler são ex-seguidores da seita, da qual se desligaram por discordar da pregação da poligamia, entre outras coisas. Desde então ambos têm sido ameaçados pelos fundamentalistas, de acordo com Chatwin. Os dois moram em Colorado City, no Arizona (EUA).

Chatwin filmou a dificuldade que teve para tirar o gatinho de dentro do poste, em imagens que comoveram telespectadores de emissoras americanas [ver trecho abaixo]. O bichinho morreu alguns dias depois de ter sido entregue a uma organização protetora de animais.

Wyler teria sido o alvo da intimidação porque ele vinha criticando com severidade o líder da seita, Jeffs Warren, que se encontra cumprindo condenação de 20 anos prisão por ter abusado sexualmente de duas crianças.

Não há provas de que a seita tenha praticado a crueldade, mas Chatwin assegura ter certeza de que sua acusação porque, segundo ele, esses fundamentalistas costumam matar animais para atemorizar seus donos, geralmente ex-fiéis.

Ele disse que se queixou ao xerife, que minimizou o caso. “Ele [o xerife] riu e depois disse que, se tivesse encontrado o gato, teria entalado ainda mais no poste”. O xerife é devoto da seita fundamentalista.

Crueldade contra um gatinho



Com informação da Huffington Post, entre outras fontes, imagens do Youtube.

junho de 2012

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...