Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

‘Livro abominável’, diz israelense. E rasga o Novo Testamento

O deputado Ari disse que o livro fez a
Inquisição matar milhões de judeus
Ao receber pelo correio o “Livro dos Testamentos”, que incluiu o “Novo Testamento”, o deputado israelense de extrema direita Michael Ben Ari (foto) não se conteve: “Que abominável!”. E o rasgou.

O ato não deve ter sido tão impulsivo como pode parecer porque ele se deixou fotografar rasgando o livro,  distribuiu as imagens e causou consternação na comunidade cristã mundial, fazendo lembrar os muçulmanos quando o Corão é vilipendiado.

O exemplar do Novo Testamento tinha sido mandado pela Sociedade Bíblia Israelense, que fizera o mesmo com todos os deputados, 120, no total.

Para Ben Ari, foi uma provocação da Igreja Católica. Ele argumentou que o Novo Testamento foi responsável pela morte de milhões de judeus pela Inquisição. “Esse livro deveria ser jogado no lixo da história”, disse.

O deputado da União Nacional, partido de oposição ao governo, acusou a Sociedade Bíblia de fazer proselitismo e de não respeitar a crença alheia.

Victor Kalisher, diretor da sociedade, negou que a intenção tivesse sido essa. O objetivo, disse ele, foi fornecer subsídios para a compreensão da “estreita relação entre a Bíblia e o Novo Testamento”.

Mark Regev, porta-voz do primeiro ministro Benjamin Netanyahu, criticou a atitude de Ben Ari e pediu desculpas aos cristãos. "Israel é uma sociedade tolerante, mas não admitimos ato vergonhoso e odioso como esse."

Apesar da declaração de Regev, nenhuma sanção será imposta a Ben Ari. E, a partir de agora, a Sociedade Bíblica certamente terá cautela na escolha dos destinatários do envio gratuito de suas publicações.

Com informação das agências. 

Muçulmano pede proibição da Bíblia por difamar profetas.
junho de 2011

Ateus querem proibir a Bíblia às crianças por conter crueldades.
novembro de 2010

Sobre a Bíblia.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...