CFP acusa deputados pró-'cura' gay de promoverem um 'falso debate'

O CFP (Conselho Federal de Psicologia) emitiu hoje (27) nota de repúdio à manobra de deputados evangélicos para que trechos da Resolução CFP 1/1999 sejam alterados, de modo que a entidade não possa impedir que os psicólogos tratem a homossexualidade como transtorno. Se isso ocorrer, profissionais influenciados pela religião poderão mais livremente atuar na "cura" de gay.

Amanhã haverá audiência pública sobre o PDL (Projeto de Decreto Legislativo) 234/2011, para a alteração dessa resolução. A manobra consiste em obter de antemão um resultado favorável ao ponto de vista dos evangélicos, porque, segundo o CFP, quatro dos cincos convidados para o debate indicam ser pela modificação da resolução.

Além disso, no entendimento do CFP, esses convidados não representam “instituições de conhecimento que possam garantir a pluralidade ao debate”

O PDL é de autoria do deputado João Campos, do PSDB-GO e líder da bancada evangélica. A audiência foi requerida pelos deputados Marco Feliciano (PSC-SP) e Roberto de Lucena (PV-SP). Ambos são pastores.

A nota do Conselho de Psicologia estranha que não tenham sido convidados para o debate representantes do Ministério Público e do CNCD/LGBT (Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais).

“Também não foram convidados segmentos do movimento social ou representações da sociedade civil organizada, que expressam a defesa dos direitos das pessoas LGBT.”

Por isso, para o CFP, trata-se de um “falso debate”, de cunho unilateral. “É preocupante que um Projeto de Decreto Legislativo esteja sendo utilizado para atender interesses personalísticos ao invés de estar a serviço do bem comum.”

O Conselho advertiu que, caso sejam sustadas algumas de suas determinações da Resolução de 1999, recorrerá à Justiça porque entende que se trata de medida inconstitucional, “já que o PDC exorbita flagrantemente a função do Congresso”.

Com informação da nota do CFP.

Deputado evangélico quer suspender veto à ‘cura’ de gay.
julho de 2011

Comentários

  1. Segue os evangélicos por sua luta para impor uma teocracia !!!

    ResponderExcluir
  2. Atualmente, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) é apenas uma espécie de ONG gay, embora continue se disfarçando de conselho regulamentador profissional.

    É natural que faça todo esse bafafá em prol da sua causa gay.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Multifacetado.
      Pra que se preocupar se pode ou não pode "tratar" a homossexualidade? Fará alguma diferença se psicólogos tentarem "tratar" homossexuais? Eles nem são cientistas, principalmente com essas perolas, cada vez mais vão perdendo credibilidade.

      Excluir
    2. Tanto é que o ridículo CFP nem se dá o trabalho de tentar usar argumentos científicos, mas apenas políticos, especialmente a choradeira gay habitual sobre "preconceito", "discriminação", "homofobia", etc.

      Excluir
    3. "argumentos científicos"
      Assim como não a argumentos científicos para tratar a homossexualidade como doença, e esse é ponto.
      Da minha opinião não fará a menor diferença se pode ou não "tratar" a homossexualidade, porque psicólogo com essas perolas (tratar homossexuais, pfffff) esta longe de ser um cientista.

      Excluir
    4. nao tome a totalidade dos psicologos por estes que querem tratar homossexualidade como doenca, que alias sao uma minoria
      falar que a psicologia nao eh ciencia de verdade so mostra seu preconceito
      que por sinal nao eh incomum em alguns ateus, que acham que ciencias humanas nao sao ciencias "de verdade"

      Excluir
    5. Primeiro não sou ateu, segundo onde está o preconceito em dizer que psicologia não é ciência?
      Algumas “ciências humanas” apesar de não serem ciências propriamente ditas merecem respeito como, por exemplo, a arqueologia (tecnicamente é uma ciência),historia, geografia, o resto é..bem resto.

      Excluir
    6. nao disse q vc era ateu, e sim que alguns ateus tem este tipo de preconceito
      alias, eu sou ateia
      mostre que psicologia nao eh ciencia... pq falar que o "resto eh resto" novamente mostra preconceito da sua parte, e muito!

      Excluir
    7. O CFP é um órgão comprometido com a ciência, assim como um site gay é uma publicação científica e uma sauna gay é um centro de estudos científicos.

      Excluir
    8. o cara q te respondeu no artigo que vc linkou foi mais preciso do q eu poderia ser, e vc deu uma resposta chula. n vou dialogar com quem n esta disposto a rever seus conceitos qdo esta errado.

      Excluir
    9. Rosanna Andrade
      Você leu os links que eu coloquei no presente artigo?
      Óbvio que não.

      Uma imagem talvez seja melhor.
      Ciência e Pseudociência.
      A imagem lhe ajudou em alguma coisa?

      E quando alguém diz que "não esta disposto a dialogar porque a resposta do outro foi chula” e não apresenta um argumento para validar sua afirmação nós chamamos isso de que?

      Excluir
    10. Eu li o link do artigo sim senhor, a resposta q vc deu a ele e relacionadas, nao afirme o que nao sabe. Eu poderia sim me dar ao trabalho de te responder, so q pelo seu modo de colocar a questao me fez ver q nao vale a pena. Vc esta cheio de preconceitos e ignorou bons argumentos de pessoas q lhe responderam antes de mim. Entao decidi me retirar do debate, nao pq n saiba responder (na vdd, pq daria bastante trabalho, teria de buscar referencias, etc, e nao estou com tempo para isso no momento), mas pq quando converso com alguem, espero q seja proveitoso para ambos, e para mim certamente nao sera. Pode alegar q estou sendo falaciosa, me chamar de covarde, n ligo. Em certos debates prefiro nao entrar, e este eu me arrependi de ter comecado. Nao lhe responderei mais.

      Excluir
    11. I see mimimi people.
      Seus “incríveis argumentos” me deixaram pasmos.

      Excluir
    12. Previsível é o seu argumento. Irmãos gêmeos foram espancados em Camaçari, região metropolitana de Salvador por terem sido confudidos com casal de homossexuais ao andarem abraçados pelas ruas daquela cidade.Um deles foi espancado até a morte. E aí? Isso não seria homofobia? O que é mais importante debater a criminalização da homofobia ou a tal "cura" gay?

      Excluir
    13. Espancar pessoas até a morte já é crime há muito tempo, não importa a motivação. Chama-se "lesões corporais seguidas de morte", "homicídio".

      O crime de matar gays não é mais grave do que matar trabalhadores, crianças, idosos, mendigos, etc.

      Só militantes gays autoritários, com sua claque política e midiática de simpatizantes amestrados, acham o contrário e exigem um tratamento legal privilegiado.

      Excluir
    14. Não sa faça de sonso!27 de junho de 2012 21:23

      Mas falta o agravante por motivação odiosa, torpe ou banal. O crime é punido, mas a motivação que o provocou não é prevenida. Deu para entender ou será necessário desenhar?

      Excluir
    15. Espancar e matar pessoas já é crime e já existem até mesmo os agravantes que você mesmo citou e qualquer juiz decente é capaz de reconhecer: motivação odiosa, torpe ou banal.

      O resto é o costumeiro vitimismo oportunista da militância gay, em busca de privilégios e de "direitos autoritários".

      Excluir
    16. Então, negros e mulheres tem privilégios, né? Já que eles tem leis contra o racismo e Maria da Penha, respectivamente.

      Esses homofóbicos são tão arrogantes e paranoicos.

      Excluir
    17. Psicanálise não é ciência, psicologia junguiana não é ciência, psicologia cognitivista é ciência, psicologia evolutiva é ciência. Tratem bem os termos e as definições.

      Excluir
    18. Medidas especiais para favorecer grupos específicos são sempre privilégios.

      Excluir
    19. Talvez tentaram "curar" os irmãos gêmeos, que não eram gays, foram confundidos por estarem abraçados, na base da pancada.

      "Medidas especiais para favorecer grupos específicos são sempre privilégios." _ serve para isenção, imunidade e tributação das igrejas ou ?

      Então mulheres, negros e índios são privilegiados? Ahhhh... como o mundo é injusto.

      Excluir
    20. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    21. Até mesmo os religiosos, segundo a lógica do anônimo, são privilegiados.

      Excluir
    22. E eles não são?

      Quer dizer, sempre achei que fossem. Podendo fazer o que bem entendem e alegando liberdade religiosa, tendo uma baita representação no congresso como ninguém mais tem, etc...

      Excluir
    23. Podem maquiar preconceito com o "mas deus quer assim" e correr para o "perseguição religiosa!"

      Excluir
    24. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    25. Eh? Porque o comentário do Cherry foi removido?

      Excluir
    26. Entre as "pseudo ciências" ali listadas está a psiquiatria... hahahaha
      Ciência e Pseudociência.
      fala sério, mas que imbecilidade é esta?

      Excluir
    27. Morgoth Bauglir, vá estudar um mínimo de psicologia e outras ciências humanas para antes dar o seu parecer, pois embasamento você claramente não tem. Existem áreas da psicologia que não são ciência? Sim! (ou pelo menos eu considero que sim) Porém a psicologia não é só psicanálise! Existem áreas enormes na psicologia como behaviorismo e etologia, além de inúmeros estudos com neurociências (divisão que por acaso se encontra na área das "ciências" segundo seu infográfico), que são tão rigorosas cientificamente quanto as suas queridas ciências duras.

      O que é bem anticientífico é dar opinião sem ter conhecimento.

      Excluir
    28. Morgoth Bauglir

      Você não disse e nem explicou nada. Apenas colou um link, será que você entendeu mesmo o que leu? Fala sério, quero ver argumentos científicos e lógicos para afirmar que a psicologia não é ciência.
      Isso me parece coisa de cientologista.

      Excluir
  3. O próprio Projeto elaborado pelo Deputado já é uma manobra de interesse puramente evangélico. Partindo daí, toda desonestidade para eles é válida...

    A pedra no sapato desses Deputados será o STF, pois é uma clara Proposta inconstitucional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O projeto não é "de interesse puramente evangélico". É de interesse da sociedade, especialmente das pessoas que tenham problemas e estejam insatisfeitas com seu comportamento homossexual.

      Essas pessoas, que deveriam ter o DIREITO de buscar ajuda profissional, são impedidas de fazê-lo, simplesmente porque a militância gay impôs ao CFP uma portaria decretando que a homossexualidade é sempre saudável e bacana, e que psicólogos são proibidos de discordar desse dogma gay.

      Se há algo inconstitucional nessa história, deve ser o CFP com seu criminoso comprometimento com um grupo político, que interfere no trabalho terapêutico e científico e nos direitos dos cidadãos.

      Excluir
    2. São impedidas não, idiotas!

      Um homossexual que esteja infeliz com sua orientação sexual tem o direito sim de procurar um psicólogo.

      O que um psicólogo não pode fazer é dá uma "cura" para algo que não é doença. Curar homossexualidade não tem nenhum, eu disse NENHUM respaldo científico! E propor algo assim é agir contra a ética da profissão!

      Excluir
    3. A homossexualidade não é sempre saudável e bacana, caro anônimo provavelmente seguidor do Malafaia. Na verdade, acho que quase nunca é.
      Não é nem um pouco saudável e bacana não poder ser aceito como você é. Viver sob pressão, sofrendo discriminação, não podendo ser autêntico e feliz com seu próprio eu. Isso não é nem saudável, nem bacana.
      Não seria preciso querer mudar suas preferências sexuais se outras pessoas não ficassem se preocupando com isso. Se as pessoas não ficassem dando tanta importância ao que os outros fazem ou deixam de fazer em suas vidas privadas, não existiria a insatisfação com a sua própria sexualidade. Aí não existiria a "necessidade" de um tratamento para aqueles que estão infelizes com suas situações. E também não existiria a militância gay que vocês tanto abominam.
      O que cria essa situação constrangedora e estúpida é o preconceito vindo de pessoas ignorantes e cruéis, que não têm nada a ver com a vida dos gays, que só querem liberdade para serem quem são.
      Não é preciso ser gay para entender isso, nem é preciso gostar deles, ou concordar com o que quer que façam; é uma questão de lógica. Coisa que anda faltando para esse pessoalzinho religioso.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Tire o "e científico" da sua frase, isso está longe de ser ciência. (Psicólogos esperneiam e neurocientistas/neurologistas dizem oi)

      Excluir
    6. E uma coisa que esqueci de acrescentar; quando eles procuram psicólogos, é para ajudar a se aceitarem como são. E isso é perfeitamente aceitável, e totalmente diferente de uma "cura"; essa "cura" é uma ilusão criada por religosos e psicólogos mau-caráter, porque não é algo "curável".
      Mas, seguindo a mesma lógica em que eu estava, não seria necessária ajuda profissional para se aceitar se a sociedade em volta deles não fosse preconceituosa.

      Excluir
    7. tem que ser muito trol ou muito alienado para dizer tanta asneira.A falácia de que pessoas homossexuais não possam recorrer a psicólogos é deveras engraçada,uma vez que o trabalho desde grupo é orientar e construir conjuntamente com o paciente(considero uma hipocrisia a usurpação de termos essencialmente técnico medicinais por esta área),através de meios de métodos científicos ou outros permitidos(não coloque ai os livrinhos mágicos nem seus preconceitos) tendo por finalidade eliminar ou mitigar o transtorno percebido.O documento do conselho evita que,através dos profissionais da área,se difunda preconceitos ou proposições de cura,o que aumentaria e forjaria ,em um determinado campo científico e na sociedade,a ideia de que ser gay é ser transtornado psicologicamente.Repito,os profissionais não estão obrigados a não procurar formas de mitigar determinadas dúvidas ou pesos do paciente diante de sua situação,eles não podem é,tratar isto como uma taxação científica de doença que deve ser curada.

      Excluir
    8. procuro psicólogo simpatizante pra me dar razão27 de junho de 2012 18:44

      Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    9. Um paciente qualquer poderia também dizer, baseado no manjado argumento "o inferno são os outros" usado pelo CFP, pela militãncia gay e outros por aí:

      "Além de gay, tenho atrações sexuais por cabritos, cavalos e enguias. Sei que sou normal e que todo o meu sofrimento é por causa do preconceito da sociedade ignorante, homofóbica e zoofilofóbica.

      Peço que o CFP nos ajude mais uma vez e me indique um bom terapeuta simpático à nossa causa, pra me dar razão e me fazer sentir feliz, e ajudar a calar quem discorde de nós."

      Excluir
    10. Agora vai associar homossexualidade com zoofilia?

      Tu jurás?

      Excluir
    11. Um fanático religioso agindo de forma ignorante e preconceituosa? Estou surpreso!

      Excluir
    12. Um gay ou simpatizante útil dizendo que os outros agindo "de forma ignorante e preconceituosa"?

      Sem surpresa.

      Excluir
    13. Esperneio de fanático religioso fundamentalista anti-gay? Que novidade (ironic mode).

      Excluir
    14. Aonde esta o gay agindo de forma intolerante? alguem aqui esta pedindo para você virar viado? NÂO! você pode continuar com a sua vida hetero se quiser, só por favor, pare de bancar o general da SS.

      obrigado.

      Excluir
    15. Um fanático religioso agindo de forma ignorante e preconceituosa? Estou surpreso!
      [2]

      Excluir
  4. Se a homossexualidade é uma doença, Silas Malacheia deveria ser o primeiro a procurar tratamento então...

    ResponderExcluir
  5. Sei não, mas essa obsessão dos evangélicos com os gays me parece recalque de quem na verdade passa vontade e, não podendo fazer o que quer, não quer que os outros possam fazer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pura falta de sexo! Gays parecem transar muito e são felizes assim, coisa que os fanáticos religiosos não conseguem fazer, daí a implicância.

      Excluir
    2. Concordo. Sabe como é né, é aquele pensamento "se eu não posso ter, então ele também não pode" de crianças mimadas.
      Pessoal louco para soltar a franga e como não tem coragem, fica bravinho com quem se assume e é feliz assim.

      Excluir
    3. Abraço por trás27 de junho de 2012 19:45

      Há ainda estudo da Kansas University que constatou que quanto mais religiosa (fanática) a pessoa, menos satisfeita ela é com sua vida sexual. Evangélicos tem que trepar mais e rezar menos. Se o sexo entre eles é uma merda, que transem com ateus (que segundo o mesmo estudo da Kansas University, tem uma vida sexual melhor). Eu mesmo já tive uma amante evangélica e a gente se dava muito bem!

      Excluir
  6. Agora os evangélicos falam em ciência, condenam dogmas? Incrível o contorcionismo que se faz na hora de empurrar crença religioso goela baixo.

    ResponderExcluir
  7. Militantes gays do CFP reclamando de "falso debate"?

    Ok. Debate verdadeiro, com "pluralidade", é o que o CFP e militantes gays gostam de fazer - e impor que os outros façam - , onde só opiniões favoráveis à causa gay são permitidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abraço por trás27 de junho de 2012 20:05

      Percebeu a merda que você acabou de dizer, seu imbecil?

      Excluir
    2. Não. Me explica, imbecil.

      Excluir
    3. A olavete ta atacada hoje! É so falar em gays que ele vira o paladino de cristo.

      Excluir
    4. Essa olavete tem Carvalho no nome.

      Excluir
    5. Só pastores discutindo e você acha isto justo? você é retardado ou o que? troque gay por indio ou negro, e não chame nenhum destes para conversar, parece justo? não! então pare de bancar o tonto!

      Excluir
  8. Ter problemas com a sexualidade alheia só pode ser coisa de recalcado sexual. Olha a cabeleira do zezé sera que ele é sera que ele é . Ha.ha.ha.

    Abs..

    ResponderExcluir
  9. Ah meu deus todo um bafafa por uma proposta que nem vai chegar a ser votada em plenario, essa é uma adiencia publica. até ir a votação tem muito chão pela frente e até lá pela inconstitucionalidade da proposta deve morrer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será? Eu espero que você esteja certa.
      Mas de qualquer forma, isto serve para mostrar que os nossos deputados não estão preocupados com assuntos que realmente deveriam preocupar. E os da bancada evangélica só estão lá para defender os interesses evangélicos.

      Excluir
  10. Fanatismo religioso tem cura?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem sim... mas investimento em educação. E isto é muito difícil hoje em dia, com esse governo altamente corrupto que temos.

      Excluir
  11. Recalque sexual total essa obsessão por gays dessa bancada evangélica. Tão nítido que eles nem tem vergonha de mostrar isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que não tem muito a ver com o assunto, mas queria compartilhar algo.
      Já viu esse vídeo, Luan?

      http://www.youtube.com/watch?v=foGE4lvcD1c&feature=share

      Excluir
    2. Não tinha visto ainda, mas adorei. Obrigado por postar. XD

      Excluir
  12. _O assunto não foge, à grande parte dos textos apresentados!
    _O que se deve pensar, não é curar ou não curar; o que se deve pensar, é o querer ou não, das pessoas! _Por que insistir em ajudar a quem não quer ser ajudado? Por favor, não seja bitolado: me refiro a um leque de possibilidades e não a uma situação, apenas.
    _É como se diz: quem não quer, já tem!
    _Contudo, isso não impede as pessoas de opinar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://pt.wikipedia.org/wiki/Dislexia

      Excluir
    2. Abraço por trás28 de junho de 2012 02:52

      Ajudar em quê, minha filha?

      Quem tem problemas com gays, como os evangélicos-cabeça-curta, é que precisam trabalhar essa questão, com menos leituras da bíblia, ampliação da cultura e, se for o caso, psicoterapia.

      Gays e evangélicos-cabeça-curta estão em posições muito assimétricas. A orientação sexual de um gay não vai afetar em absolutamente nada a vida de um evangélico-cabeça-curta, mas o preconceito do evangélico-cabeça-curta pode ter efeito bastante negativo na vida dos gays.

      Excluir
  13. Este mundo virtual e magico onde vivem os evangelicos. Este sim tem que ser tratado como doença.
    Aparentemente na mente dos evanjas, todo gay é imoral, o que não é verdade. Por outro lado tem muito evanja imoral, principalmente os lideres.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estes lideres devem ter ums casamentões velhos de 30 anos, uma mulher mocreia, e o tesão ainda esta lá, e o desgraçado cheio de dogmas na cabeça descarega a raiva nos gays, eu não transo, ninguem transa.

      Excluir
  14. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  15. Mulher de crente deve ser tudo mal amada e mulher crente deve ser uma negação de mulher cruz credo deus me livre ha.ha.ha

    ResponderExcluir
  16. Pela patologização dos evangélicos já!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu apoio! Onde eu assino?

      Excluir
    2. Com algumas pessoas como Marisa Lobo, tem mostrar de uma maneira mais enérgica. Tem que fazer algumas fazer se colocarem na posição dos outros.

      Creio que seja possível a patologização desse comportamento dos evangélicos, tipo.. CID-10 F22...

      Procure pela tese PSIQUIATRIA E RELIGIÃO - A PREVALÊNCIA DE TRANSTORNOS MENTAIS ENTRE MINISTROS RELIGIOSOS - de FRANCISCO LOTUFO NETO

      Excluir
    3. Corrigindo:

      Para algumas pessoas como Marisa Lobo, tem que mostrar de uma maneira mais enérgica. Tem que colocarem na posição dos outros.

      Creio que seja possível a patologização desse comportamento dos evangélicos, tipo... CID-10 F22.

      Procure pela tese PSIQUIATRIA E RELIGIÃO - A PREVALÊNCIA DE TRANSTORNOS MENTAIS ENTRE MINISTROS RELIGIOSOS - de FRANCISCO LOTUFO NETO

      Excluir
  17. Fanatismo religioso tem cura? [2]

    Att.,

    Espancador de Pastores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pancada na cabeça deve resolver.

      Excluir
    2. Com o que? tenho pena de estragar alguma coisa em uma cabeça tão sem valor.

      Excluir
  18. Os evangélicos vão fazer a próxima inquisição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se nós os queimarmos primeiro...

      Excluir
    2. Qual a diferença de inquisição para inquérito?

      Excluir
  19. Então, porque tanto temor?
    No projeto há apenas a possibilidade, não está havendo nenhum retrocesso e tão pouco se obrigando que todos os profissionais da área de saúde tratem este tema como uma doença.
    Não há qualquer obrigação, quem achar e quiser procurar uma ajuda irá procurar um profissional da saúde. Repito, não há qualquer obrigação.
    Então, porque tanto temor?
    Quem quiser procura, quem não quiser continua.´
    É A LIBERDADE, QUE TANTO EXPRESSAM.

    ResponderExcluir

Postar um comentário