Estado tem de impedir religião em sala de aula, diz jornal

Editorial da Folha de S.Paulo

Estado deve impedir práticas confessionais em sala de aula na rede pública, não para reprimir a fé, mas para garantir liberdade religiosa 

ensino religiosoHá quase cem anos, um adolescente mineiro foi expulso do colégio de jesuítas onde estudava. Seu nome: Carlos Drummond de Andrade (1902-1987).

O motivo da expulsão também ganhou notoriedade: a "insubordinação mental" de que o acusavam tornou-se, com o passar dos anos, uma das muitas distinções da biografia do poeta.

Também mineiro, e com a mesma idade (17 anos) que tinha o escritor naquele episódio, o estudante Ciel Vieira "insubordinou-se", por assim dizer, diante de uma professora de geografia do seu colégio, na cidade de Miraí, a 355 km de Belo Horizonte.

A professora tinha por hábito iniciar as aulas rezando o Padre Nosso. Ateu, o estudante não acompanhou a classe na oração. A professora reagiu, dizendo ao jovem que ele não tinha Deus no coração e nunca seria nada na vida.

O caso ganhou repercussão, dando respaldo à atitude do estudante -que, com razão, não vê motivo para ser obrigado a rezar numa escola da rede pública.

Seria mais confortável, é claro, fingir uma adesão superficial ao rito. A atitude de independência do estudante se inscreve, todavia, num clima ideológico e cultural que se diferencia dos padrões de indiferença e acomodação típicos do Brasil de algumas décadas atrás.

Dos protestos contra a presença de crucifixos em repartições públicas ao questionamento judicial, por parte da União, dos critérios que devem reger o ensino religioso nas escolas, avolumam-se iniciativas para afirmar com mais nitidez o princípio da laicidade do Estado.

Ao mesmo tempo, vê-se em toda parte uma tendência, se não para o fundamentalismo religioso, pelo menos no rumo de um proselitismo militante. É uma manifestação legítima, desde que não resvale para a imposição ao público de valores e práticas cuja adoção constitui matéria de foro íntimo.

Denominações cristãs diversas fazem valer seu poder como mecanismos eleitorais. Bancadas parlamentares religiosas se organizaram em todos os níveis da Federação. A TV aberta promove intensamente este ou aquele credo.

Por demagogia ou convicção, surgem mesmo casos em que políticos quebram explicitamente o princípio da neutralidade do Estado em questões religiosas. Foi o que aconteceu em Ilhéus, onde vereadores e prefeito tornaram obrigatória a oração do Pai Nosso nas escolas municipais.

Casos assim podem parecer localizados e desimportantes. Todavia, a ideia de que o Estado não deve se imiscuir nas questões de fé tem uma relevância cada vez maior.

Não se trata de uma questão de militância ateísta -o que está em jogo é a liberdade de todas as religiões, indistintamente, para conviverem de forma pacífica, sem favor nem perseguição do poder público.





Reação de aluno ateu a bullying acaba com pai-nosso na escola
abril de 2012

É a Constituição que deve ser lida nas escolas, e não a Bíblia
por Rogério Santos em janeiro de 2012

Religião no Estado laico.

Comentários

  1. Eu gostei muito do texto principalmente onde diz insubordinação mental, eu nunca tinha ouvido esta expressão e gostei dela. Se você não se torna um insubordinado mental deles ,logo você não presta ao ponto de pra eles você ser uma pessoa digna de ir para o inferno que a religião deles professa ou simplesmente não ser nada na vida por não ter o deus cristão deles no coração como eles dizem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei de ver os editorialistas da Folha (que sempre reclamam da intervenção estatal) pregando a necessidade da intervenção estatal, desde que seja contra os cristãos, esses seres tão perigosos.

      Foi cômico! :D

      Excluir
  2. thats now the real game, fools... I AM YOU AND ME, EVERYBODY AND NOBODY, WE ARE THE L.E.G.I.O.N. we are watching you all, we are anonymous, take care paulopes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ouww paulopes, que merda é essa?

      Excluir
    2. anonimos e anonimas, todos somos, mas isso parece sério

      Excluir
    3. Acho que o único lugar do mundo que o Anonymous é de Direita é no Brasil.

      Vai entender.

      Excluir
    4. De Direita e participante da TFP, pelo jeito.

      Excluir
    5. Até parece que os Anonymus de verdade faria alguma coisa com esse blog que realiza um trabalho tão justo e útil aos brasileiros, mostrando as falcatruas e enganações que os religiosos fazem no nosso país.

      Excluir
    6. Yuri, depois que eles foram a favor de José "Privataria Tucana" Serra nas eleições de 2010, acredito em qualquer coisa.

      Ser contra o PT é tranquilo, até eu sou. Mas a favor do PSDB é de doer... rs

      Excluir
    7. Uuuuuuuuuuuuuuuuuuh... fear me, fear me, I am the anonymous... uuuuuuuuuuuuuuh... take care, take care, we can take you... uuuuuuuuuuuuh... are you trying to scare us?

      Excluir
    8. If have sure of your creed, you are already free, but if not, you are a big fucking FAKE, we are watching...

      Excluir
    9. sei não hein, tem muito ateuzinho de moda aqui nesse blog...

      Excluir
    10. a começar pelo paulopes que adora postar um "proselitismo ateu" e ainda reclama dos crentes, sai de cima do muro!!!!!!!!!!

      Excluir
    11. o qq eh esses anonymous exatamente?

      Excluir
    12. é, mas quem fica batendo sempre nas mesma tecla prova que é limitado, pra kct...........

      Excluir
    13. é verdade, anonimo de cima, o cara não muda de assunto nunca, isso é um blog de "jornalista", ou blog ateu anti-religião?

      Excluir
    14. A very convienient position, claim a neutral State sitting on you sofa its very easy, right, Pussy cat?

      Excluir
    15. Traduçao: "isso é agora o jogo real, os tolos ... Eu sou você e eu, todos E ninguém, WE ARE THE LEGION estamos assistindo a todos vocês, que são anônimas, tome cuidado paulopes"

      Excluir
    16. i see dumb people, in that context "take care" means: cuide-se, cuide de si... google translator é foda..

      Excluir
    17. I think there are people that know nothing about English, and try to correct something that is right. To this stupid person I'll explain the expression "Take Care":
      Take Care [verb]=Cuidar-se/Tomar Conta;
      Take Care [interj.]=Atenção.
      Can be used as "Tomem cuidado" too. And that was my point:
      Take Care=Tomem cuidado
      There are more than one mean to the expesion "Take Care".
      Understood?

      Excluir
  3. achei esse texto uma merda, Deus está em todos nós, não sigam outros falsos profetas, adore a Deus e ele irá adorar todos vocês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não alimente os trols

      Excluir
    2. não alimentem os trolls [2]

      Excluir
    3. Herege. ainda por cima adorador de deus importado europeu! O deus de verdade dos brasileiros é Tupã, que veio muito antes do seu.
      Está escrito: Tupã, senhor da terra e da floresta, dará uma coça em todos os hereges com galho de goiabeira.

      Excluir
    4. Não alimentem os Trolls. Principalmente os Olog-Hai, apesar de que eles foram exterminados na War of the Ring, diz Tolkien. Porém Tolkien não conheceu certos Blogs, e se equivocou ao falar que eles foram exterminados. Estão mais vivos do que nunca.

      Excluir
    5. Sigam os seus mestres e deixem as escolas e o estado de fora dessa pantomima.

      Excluir
  4. Conheço muito São Paulino que joga no Corinthians. E o time não se incomoda desde que não marque gol contra.
    É o caso da religião.

    ResponderExcluir
  5. O que está acontecendo atualmente é o seguinte: ao mesmo tempo em que se vê uma maior manifestação por um Estado Laico de ateus, agnósticos e livres pensadores, também se vê uma maior manifestação de religiosos que querem, impulsionados pela própria ideologia de suas religiões de pregar o evangelho a toda a criatura, forçar a todos para que comunguem de sua crença seja na rua, na chuva, na fazenda, ou até em repartições públicas, que não permitem esse ato por ferir a constituição que prevê um Estado Laico, onde não há privilégio a nenhuma religião específica. Acontece que o Brasil se formou em raízes cristãs, e será difícil convencer os cristãos de que eles não podem mais moldar a opinião pública ao seu bel prazer como acontecia há séculos atrás, e nesta batalha da tradição cristã vs. secularismo, com os dois lados cada vez mais engajados, a bolha ainda vai estourar, é algo inevitável, e, pela força que o cristianismo tem nas camadas sociais, não é pequena a chance do Brasil se tornar uma teocracia muito em breve, o que seria desastroso. É claro que eu desejo estar errado... Ass: Winston Smith

    ResponderExcluir
  6. http://teacherondemand.wordpress.com/2012/04/05/4-motivos-a-favor-do-ensino-laico/

    ResponderExcluir
  7. Quando será que vão entender que somente um Estado (realmente) Laico pode garantir a liberdade religiosa de TODOS?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca, fanáticos não querem laicidade, querem a religião deles acima de todas.

      Excluir
  8. Certo... mas poderia impedir, também, ideologias ateistas como o socialismo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volta pra jaula, troll.

      Excluir
    2. Não seja ignorante, ateísmo é diferente de socialismo, mas estou cansado de argumentar nesse assunto, sempre os religiosos cegos comentem esse tipo de falácia.

      Excluir
    3. and u dont be cocky... u are so ignorant as him

      Excluir
    4. O que o socialismo tem a ver com o ateísmo???

      Excluir
  9. "Estado deve impedir práticas confessionais em sala de aula na rede pública, não para reprimir a fé, mas para garantir liberdade religiosa."

    Não só na sala de aula, mas em qualquer lugar, se me for dada uma oportunidade ou tiver uma oportunidade de falar do amor de Cristo para quem quer que seja sem ofender, falarei. E não tem nada que o estado possa fazer quanto a isso, a não ser me prender.


    "Dizendo: Que havemos de fazer a estes homens? porque a todos os que habitam em Jerusalém é manifesto que por eles foi feito um sinal notório, e não o podemos negar;
    Mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse nome a homem algum.
    E, chamando-os, disseram-lhes que absolutamente não falassem, nem ensinassem, no nome de Jesus.
    Respondendo, porém, Pedro e João, lhes disseram: Julgai vós se é justo, diante de Deus, ouvir-vos antes a vós do que a Deus;
    Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido.
    Mas eles ainda os ameaçaram mais e, não achando motivo para os castigar, deixaram-nos ir, por causa do povo; porque todos glorificavam a Deus pelo que acontecera;
    Atos 4:16-21"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas aí não tem problema, filhote de abraão. Não confunda, não se quer impedir que as pessoas falem de suas crenças em público. A questão não é essa, de forma alguma. Acho que você devia se lembrar do que nazareno disse em Mateus 22:17-22. Traduzindo pros dias de hoje, significa que Estado é uma coisa e Igreja é outra. Entendeu? Siga quem você chama de mestre.

      Excluir
    2. Filho de Abraão, você pode falar de sua crença, você não "pode" é submeter a sua crença a outras pessoas. Liberdade de religião é isso. A igreja já tomou conta do estado, e se você for ler um pouco os livros de história, vai saber que essa época é conhecida como "Idade das Trevas"...

      Excluir
  10. me desculpe se vou ofender alguém, mas o que ateísmo tem haver com política???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passa a ter algo a ver quando a religião se mete na política antes.

      Excluir
    2. you are right

      Excluir
  11. Qualé?! Baixou o Joel Santana por aqui?! Que p**** é essa?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AnônimoApr 6, 2012 12:43 PM, esse sim possui o espírito do Joel Santana.

      Excluir
  12. Será que eles vão entender se gritarmos? Sala de aula é para estudar e pronto!!! Há não ser que os professores decidam rezar quando a aula acabar, ai ficam apenas os alunos que querem rezar. Podiam fazer acordos assim já que eles não vão querer parar com isso mesmo><

    ResponderExcluir
  13. Sem oração nas escolas publicas, que reza vai para uma escola catolica ou evangelica.

    ResponderExcluir
  14. até mesmo os ateus sentem medo,dor,fome,frio.

    ResponderExcluir
  15. Acho que o pessoal não está entendendo bem, a questão não é os alunos rezarem em sala de aula em si, mas serem obrigados a isso e, muitas vezes, até ridicularizados quando não querem rezar (seja por ser de outra crença, por não ter crença, ou o que for). Como foi mencionado no texto inclusive, professores e outros alunos discriminam os de outra crença.

    Agora, considerando o objetivo de uma aula, não se deve tirar tempo da aula, tempo de estudo, para rezar. Atividade extra-curricular é bem vindo desde que traga conhecimento ou relacionamento interpessoal aos alunos, uma oração não traz nada disso, e numa cultura multicrente, tem o efeito contrário.

    ResponderExcluir
  16. Mas e nas escolas particulares, também não deveria ser opcional? Estudei a minha vida inteira em colégio católico e, no fundo, sempre achei desnecessário, mas obviamente não tinha a cabeça formada como hoje para discutir sobre e argumentar contra isso.

    ResponderExcluir
  17. Tinha uma professora de português no primeiro ano que se preocupava mais com a virgindade das alunas do que em dar aula.

    ResponderExcluir
  18. Isso é um absurdo impedir Religião na sala de aula isso não pode acontecer
    e contra a liberdade religiosa isso e perseguição contra o Cristianismo.
    e palavra de Deus e para todo mundo ouvir acredite ou não tem entra em todos os lá da sociedade.

    ResponderExcluir
  19. paulo.silvafreire7 de abril de 2013 10:16
    ( Isso é um absurdo impedir Religião na sala de aula isso não pode acontecer
    e contra a liberdade religiosa isso e perseguição contra o Cristianismo.
    e palavra de Deus e para todo mundo ouvir acredite ou não tem entra em todos os lá da sociedade.) quem está perseguindo o cristianismo ? eu já te digo , ninguém , escola não é lugar de rezar , lugar de rezar , orar , de se praticar algum tipo de religião é a igreja , templo religioso qualquer , vcs que defendem cegamente e fanaticamente o cristianismo afirmam com todas as letras que , quem não aceita , pratica e idolatra o cristianismo , está perseguindo , está impedindo a liberdade religiosa do cristianismo o que na verdade acontece é , justamente o contrário ou seja , é justamente o cristianismo quem , persegue , humilha , mata , discrimina , impõe e outra , ninguém é obrigado a acreditar em g zuis ou se tornar cristão .

    ResponderExcluir

Postar um comentário