Psicóloga desiste de atender quem quer deixar de ser gay

rozangela-justino
A psicóloga evangélica Rozangela Justino (foto) comunicou à “sociedade brasileira” em seu blog que não mais atenderá as pessoas que desejam deixar de ser gays.

Ela disse que, além de pressão do CFP (Conselho Federal de Psicologia), tem sido ameaçada de morte por militantes gays. “Já comuniquei as autoridades a respeito de tais ameaças.”

Em julho deste ano, o CFP anunciou uma censura pública a Rozangela com base na resolução 01/99 da entidade segundo a qual a homossexualidade não é doença, nem distúrbio e perversão.

Na época ela já dizia estar sendo recebendo ameaças anônimas, tanto que, para não ser reconhecida, deu entrevista com uma máscara hospitalar.

Mesmo assim reafirmou que ia continuar tratando de pessoas descontentes com a sua homossexualidade.
Agora, Rozangela mudou de ideia para não perder o registro profissional.

“Estou gradativamente encerrando as minhas atividades no consultório e desde a minha punição pelo CFP não recebo pacientes novos”, escreveu.

Disse estar inconformada em ter de abandonar um trabalho o qual desenvolve desde 1988.

E, reafirmando o seu ponto de vista, que tanto tem desagrado o movimento gay, disse que ninguém nasce homossexual, e quem deseja deixar de sê-lo deveria ter o direito de contar com a ajuda de profissionais da psicologia.

Grupo evangélico lança camiseta para ex-gay, ex-fornicador etc.
fevereiro de 2009

Casos de homofobia.