quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Faustão faz redução de estômago criticada por médicos

Faustao

O apresentador da TV Globo Fausto Silva (foto), o Faustão , se submeteu há cerca de duas semanas a uma cirurgia de redução de estômago que não está regulamentada pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) e pela SBCBM (Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica). A informação é de Fernanda Bassette, da Folha de S.Paulo.

A cirurgia foi desenvolvida para curar o diabetes tipo 2, e não com o objetivo especifico pacientes obesos. A técnica consiste em recolocar o fim do intestino delegado (íleo) entre o duodeno e o jejuno, de modo a produzir um hormônio que estimula a produção de insulina. A técnica é conhecida por “gastrectomia vertical com interposição de íleo”.

Médicos criticam a cirurgia desenvolvida pelo cirurgião goiano Áureo Ludovico de Paula, 47, porque não há provas científicas de sua eficácia. Mesmo assim, cerca de 450 pacientes já teriam se submetido ao procedimento nos últimos seis anos.

Entre eles está o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), que recorreu ao médico porque sofre de diabetes, uma doença recorrente em sua família. Em recente entrevista, ele disse que ainda não está curado, embora tenha perdido alguns quilos.

A advogada Daliana Kristel Gonçalves Camargo, 31, foi outra paciente. Ela foi operada em 2005 para se curar do diabetes.

Agora, Daliana está processando o médico porque houve complicações pós-operatórias: ela não conseguia comer e teve uma perfuração no estômago. Submetida a nove operações e a 17 pequenas intervenções cirúrgicas, ela continua com uma fístula no estomago e tem de se alimentar por intermédio de uma sonda por soro na veia. Teve de se aposentar por invalidez.

O apresentador e o médico não quiseram se pronunciar. Faustão disse em seu programa que quer perder até 35 quilos e livra-se da pressão alta.

Em uma entrevista ao site Jornal Opção On-Line, em março, Ludovico de Paula (foto) reconheceu que a sua técnica sofre resistência por parte de seus colegas médicos e da indústria farmacêutica. “Um paciente diabético gasta cerca de R$ 1 mil por mês. Multiplique isso em escala mundial. Com a cura pela cirurgia, muitas gente vai deixar de ganhar dinheiro”, disse.

Médicos temem que o fato de um apresentador de tv ter se submetido à técnica induza outras pessoas a recorrer ao mesmo procedimento para combater a obesidade.

MENOS 19 QUILOS atualização em 22/9/2009
Faustão já tinha perdido 19 quilos dois meses após a cirurgia. Ele estima que nos próximos doze meses se livrará de outros 15 quilos. A informação é da Veja.com.

RESPONSABILIDADE - atualização em 16 de novembro de 2009

O CRM (Conselho Regional de Medicina) de Goiás quer que Aureo assine um termo de responsabilidade pelo qual ele se compromete a não realizar a cirurgia para a cura do diabetes. 'Se ele não assinar, vamos entrar com recurso na Justiça', disse Salomão Rodrigues Filho, presidente do CRM-GO. Desde 2007, tramita em sigilo na entidade um processo que apura a conduta ética do cirurgião.

> Justiça proíbe cirurgia criada pelo médico do Faustão.
janeiro de 2010

> Caso do cirurgião Áureo Ludovico de Paula.     > Erros médicos?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...