terça-feira, 4 de novembro de 2008

Pensão de Maitê Proença é reduzida para R$ 21,5 mil

Maitê Proença
Aposentadoria de Maitê era
maior que salário de presidente
Gilmar Mendes, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), suspendeu a determinação do desembargador Vallim Bellocchi, do Tribunal de Justiça de São Paulo, que garantia à atriz Maitê Proença Gallo (foto) o valor de R$ 24,6 mil para a pensão que recebe desde o suicídio do seu pai, em 1989, o procurador de Justiça Eduardo da Rocha Monteiro Gallo.

Agora, a pensão é de R$ 21,5 mil.

A decisão de Mendes baseou-se na emenda constitucional segundo a qual a aposentadoria de funcionários públicos não pode superar o salário do topo de carreia nem exceder o salário do presidente do Executivo e o do Judiciário.

No caso da pensão de Maitê, o teto de comparação é o salário do governador do Estado.

A atriz tem o direito à pensão deixada pelo seu pai porque nunca casou no cartório. Ele morou 12 anos com o empresário Paulo Marinho, com quem teve uma filha. Depois, viveu com o cineasta Edgar Moura.

A lei que garante pensão permanente às filhas solteiras de servidores públicos é de 1958. Já houve tentativa de revogá-la.

No momento, a atriz participa de uma novela da Globo e do programa Saia Justa, da GNT (emissora de tv a cabo da Globo).

Ela escreveu um livro sobre sua vida. Nele, relembra que o seu pai matou sua mãe, Margot Proença, com 11 facadas.

Aos 50 anos, Maitê é uma das mais belas atrizes brasileiras, mas sua carreira artística está em decadência já há alguns anos.





Juiz proíbe Playboy de reutilizar foto de atriz segurando terço
agosto de 2008
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...