Professora diz o que é pedofilia; então Rosa fala de seu pai

Rosa (nome fictício), de 10 anos, levanta a mão e faz uma pergunta inesperada a uma professora de matemática:

- O que é pedofilia?

A professora deu uma rápida explicação, e a aula prosseguiu, mas a conversa de Rosa com as colegas desviou a atenção da classe. Aí, uma menina disse:

-- Professora, a Rosa quer falar sobre o pai dela.

A professora percebeu que se tratava de coisa séria, e Rosa, que chorava, foi levada para conversar com a diretoria da escola municipal de Porto Feliz, cidade a 112 quilômetros de São Paulo. A informação é de Herculano Barreto Filho, do Diário de S. Paulo.

O pai de Rosa é Sidney Alexandre Cerrafin, de 37 anos. É um predador. Ele é acusado de cinco estupros, quatro contra crianças, incluindo a sua filha, de quem abusava desde quando ela tinha seis anos. Depois dauela conversa de Rosa na escola, ele foi denunciado pelo Conselho Tutelar. E foi preso.

Ao delegado André Marinho Bonan, o monstro negou que tivesse cometido estupro, mas reconheceu que tem atração por meninas menores de idade. Tanto que mora com uma adolescente de 15 anos que está grávida de cinco meses.

Ele se separou a mãe da Rosa há quatro anos. Com ela, além da menina, ele teve dois meninos, um 12 anos e outro de 8. Todos moram com a mãe.

Quando os três iam passar o dia com o pai, Rosa voltava calada. O filho mais velho disse não gostar de visitar o pai. Falou que ele costumava se trancar com a irmã dentro do banheiro.

Bonan acredita que Cerrafin tenha cometido mais abusos. O delegado está investigando.

Na sexta (20), Cerrafin foi levado para a Cadeia Pública de Pilar do Sul, destinada a criminosos sexuais. Ele está, portanto, com seus iguais, com monstros predadores. Entre os quais, como se sabe, manda o mais forte.

Casos de pedofilia.

13 comentários