terça-feira, 29 de abril de 2008

Ronaldo, o Fenômeno, se envolve com três travestis


Todo o caso está contado nos vídeos e link abaixo.

André Luis Ribeiro, também conhecido por "Andréia Albertine" (foto), um dos travestis, acusou o jogador de ser usuário de cocaína.

O jogar negou. Ele apenas admitiu um erro: o de achar que estava em um motel com três mulheres, e não com três travestis.

"Andréia" colocou no Youtube um vídeo mostrando rapidamente o jogador, para provar que esteve com ele.


Vídeo feito pelo travesti



ATUALIZAÇÃO: TRAVESTI DEU ENTREVISTA À FOLHA

"Ele é rico e pode até comprar minha mãe para mim"

DÉBORA BERGAMASCO
DA COLUNA MÔNICA BERGAMO


O travesti André Luiz Albertino, conhecido como Andréia Albertine, declarou ontem à Folha, por telefone, ter feito um programa com Ronaldo, atacante do Milan e campeão com a seleção brasileira nas Copas do Mundo de 1994 e 2002.

Andréia, que falou ter 21 anos, procurou a polícia do Rio alegando que o jogador -que a levou com outros dois travestis para um motel na Barra da Tijuca- lhe devia dinheiro. "Ele não pagou porque ficou com raiva das minhas outras duas amigas, que pegaram o dinheiro dele e foram embora."

FOLHA - O que aconteceu nesta madrugada entre você e o Ronaldo?

ANDRÉIA ALBERTINE - Ficamos juntos no hotel de domingo pra segunda, das 4h30 até as 9h30 -até a hora da confusão na portaria, quando até gravei um vídeo com meu celular, porque estavam tentando me tirar do jogo porque ele é rico, ele é o Ronaldinho e ele pode comprar até minha mãe contra mim. Ele parou [no ponto], eu nem reconheci. Abaixou um pouquinho o vidro e falou: "Entra, entra, entra". Entrei, olhei pra cara dele e falei: "Gente, é o Ronaldinho! Tô passada". Daí falei: "Mas, menino, você nem sabe quanto eu cobro". E ele disse: "Relaxa, gata, dinheiro não é problema pra mim".

FOLHA - Quanto você cobra?

ANDRÉIA - Oral é R$ 30, sexo no carro é R$ 50 e uma hora comigo é R$ 100. Mas ele não pagou porque ficou com raiva das minhas outras duas amigas [também travestis], que pegaram o dinheiro dele e saíram "voada". Em vez de ir comprar [drogas com o dinheiro do atacante], elas foram embora. Ele pagou R$ 1.300 pra elas -R$ 300 pelo que elas tinham "dado" e mais R$ 1.000 pra irem buscar cocaína.

FOLHA - Ele estava nervoso?

ANDRÉIA - Não vou mentir. Dava pra ver que ele estava alterado de bebida, com um leve cheiro. Ele falou que deixou a namorada em casa e depois me pegou. Ele foi supereducado o tempo todo, foi fino, foi tranqüilo. Não agrediu, não fez nada. Foi só ativo com minhas amigas.

FOLHA - Então ele viu que eram travestis?

ANDRÉIA - Viu. Só eu que ele achou que era mulher, as outras duas ele viu que eram "trava", "boneca".

FOLHA - Ele pedia discrição? O que conversavam?

ANDRÉIA - Coisas normais. Daí, quando ele cheirou, começou a viajar. Dizia: "Pelo amor de Deus, vocês não vão aprontar pra cima de mim, não". Eu falei: "Bebê, se você semear amor, vai colher amor. Agora, se você aprontar com a gente, a gente vai aprontar com você". Só que ele aprontou comigo, que fui a mais boazinha, a mais boba.

FOLHA - A confusão começou a que hora?

ANDRÉIA - A partir das oito e pouco, quando eu voltei pro hotel. Elas [os outros dois travestis] já tinham ido embora e ele não queria me pagar.

FOLHA - Se elas já tinham ido embora, ele estava te esperando?

ANDRÉIA - Ele não estava me esperando, ele já estava indo embora. Quase que não pego ele. Graças a Deus, eu estava com o documento do carro dele [um Ford Fusion]. Mesmo que ele tivesse ido embora, eu tinha como provar que estava com ele, porque tô com o documento.

FOLHA - Você está nervosa?

ANDRÉIA - Lógico. Ele me disse que ele era o Ronaldinho e eu só era uma piranha de rua. Tô apavorada, ele é rico.

FOLHA - Por que você deixou a delegacia de polícia no meio do depoimento?

ANDRÉIA - Porque tentaram pegar meu celular para apagar [o vídeo], porque o Ronaldo é influente e poderoso. Que que eu fiz? Saí "voada", por isso que eu fugi da delegacia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...